domingo, 31 de outubro de 2010

Uma imagem

Bernie Ecclestone recebe de presente da Red Bull Racing um andador estilizado
As fotos de Bernie Ecclestone mostrando a "saudação do dedo médio" aumentaram ainda mais as repercussões sobre o seu octagésimo aniversário.

A Red Bull Racing preparou um andador para idosos especial para o CEO da Fórmula 1, com uma asa dianteira, latas de Red Bull com suportes para os braços e um volante de F1 com botões rotulados "Viagra", "Enfermeira" e "Pasquale", este último, referindo-se ao atual assistente de Bernie, Pasquale Lattuneddu.

Posando para fotografias na frente da garagem da Red Bull Racing estavam Bernie Ecclestone, Christian Horner e seu piloto facorito, Sebastian Vettel. Ecclestone agradeceu à massiva quantidade de fotógrafos, mostrando o dedo médio, numa atitude de bom humor.

De acordo com a revista alemã Auto Motor und Sport, Ecclestone não tem a intenção de preparar nada especial para seu aniversário de oitenta anos.

"Eu odeio festas. A cada aniversário que passar, meu único presente que quero é continuar a estar aqui, no ambiente da Fórmula 1", disse Bernie para semanário alemão Die Zeit.

Esqueceu de travar as portas do carro?


Imagine a seguinte situação: você saiu de seu carro, caminhou uns cem metros, mas se lembrou de que esqueceu de travar as portas do carro, e o controle remoto não alcança a distância que você se encontra do carro.

Simples: é só encostar o controle remoto do carro na sua cabeça e apertar o botão!

Esqueleto dirige carro no Halloween

Um rapaz colocou um esqueleto no banco do passageiro de seu Toyota Sera, usando um volante de Xbox pintado de preto, e colocando uma capa para ser colocada pelo motorista, a fim de que ele fique invisível do lado de fora quando for dirigir na noite do Dia das Bruxas.

Além disso, iluminação artificial foi instalada próximo ao esqueleto, para que ele ficasse destacado na escuridão da estrada, para apavorar quem estivesse por perto. Será que ele conseguiu cumprir o objetivo?


sábado, 30 de outubro de 2010

A difícil missão de Dilma Rousseff

"Dilma faz isso, Dilma faz aquilo... Dilma, corta o cabelo! Dilma se maquia mais rosadinha! Dilma você está sem emoção, tem de passar mais verdade... Dilma, seu sorriso não está sincero... Dilma isso, Dilma aquilo..."

(Coitada da pobre senhora que, canhestramente, segue as ordens do patrão e dos petistas que a usam para ficar eternamente em seus buraquinhos ou para realizar o que seria a torta caricatura de um vago socialismo, que não passa de uma reles aliança com a banda podre do PMDB.)

"Dilma, não fale nada de novo sobre aborto que você já deu uma entrevista na TV e agora não adianta desmentir. Dilma, ajoelha, isso, sei que está cansada, mas ajoelha e faz cara de religiosa devota de Nossa Senhora Aparecida; Dilma, eu sei que você é ateia, que para você a religião é o ópio do povo, mas, dane-se, ajoelha e reza, mas não fica com a cara muito em êxtase feito uma madre Teresa de Calcutá, não, que eles desconfiam. Dilma, levanta e vai confessar e comungar, mas não conte tudo ao padre, não, porque esses padres de hoje não são confiáveis e podem fazer panfletos. Dilma isso, Dilma aquilo!... Sei que foi duro para você, bichinha, ser preterida pela Marina, tão magrinha, uma top model do seringal , sabemos de tudo que você tem sofrido, mas você é uma revolucionária e tem de aguentar as intempéries para garantir os empregos de tantos militantes que invadiram esse Estado burguês para "revolucionar" por dentro. Viu, Dilma? Feito ensinou aquele cara italiano, que os comunas vivem falando, o tal de Gramsci... só que nosso Gramsci é o Dirceu.... ah ah... Você tem de esquentar minha cadeira ate 2014, pois você acha que vou ficar de pijama em São Bernardo?"

Aí, chegam os marqueteiros, escondendo sua depressão, pois o segundo turno não estava em seus planos de tomada do poder:

"Dilma, companheira, esculacha bem o FHC e o Serra , pois você pode inventar os números que quiser, porque ninguém confere. Diz aí que nós tiramos 28 milhões de brasileiros da miséria! Claro que é mentira, pô, mas diz e esconde que foi o governo do FHC que inventou o Bolsa Família e negue com todas as forças se disserem que o Plano Real tirou 30 milhões da faixa de pobreza, quando acabou com a inflação. Esqueça no fundo de tua mente que a inflação só ameaçou o Plano Real quando Lula barbudo ia vencer... Mas, quando o Duda escreveu a cartinha do Lulinha "paz e amor", a inflação voltou ao normal.

Dilma, você tem de negar em todos os debates que o PT tentou impedir o Plano Real no STF, assim como não assinou a Constituição de 88 para não compactuar com o "Estado burguês"; todos têm de esquecer que fomos contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, que demos força a todos os ladrões que pudemos para manter as alianças para nosso poder eterno, pois as ordens do companheiro Dirceu ("sim, doutor Dirceu, como está? Estamos ensinando aqui à dona Dilma suas recomendações...") eram: atacar tudo do governo FHC, mesmo as coisas inegavelmente boas. Dilma, afirme com fé e indignação que as "privatizações roubaram o patrimônio do povo", mesmo sabendo que a Vale, por exemplo, quando foi privatizada em 97 valia 8 bilhões de reais e que hoje vale 273 bilhões, que seu lucro era de 756 milhões e que agora é de 10 bilhões, que seus empregados eram 11 mil e que agora emprega 40.000. Mesmo sabendo que a Embraer entregava 4 jatos em 97 e que agora entrega 227, que a telefonia não existia na Telebrás e que agora quase todos os brasileiros têm celular. Não podemos divulgar, mas a telefonia privatizada aumentou o número de telefones em 2.500 por cento... Isso. Mas, não diga nada... Pode citar número quanto quiser que ninguém confere... diga que os municípios têm saneamento básico, quando metade deles não tem esgoto nem água tratada, depois de nossos oito anos no poder... Pode dizer o que quiser. Viu o belo exemplo do Gabrielli, que ousou dizer que o FHC queria que a Petrobras morresse de inanição e que o Zylberstajn era a favor da privatização do pré-sal"? Ninguém contesta, mesmo sendo publicado o que FHC escreveu na época, dizendo que "nunca privatizaria a Petrobras". Diga sempre que a culpa é das "elite", que o povão do Bolsa acredita... Dilma, faz isso, faz aquilo... Dilma, sobe no palanque, desce do palanque..."

(Eu acho que Dilma é uma vítima. Uma "tarefeira" do narcisismo de Lula. Agora que Dilma não tem mais certeza de que vai vencer, seu semblante é repassado por uma vaga inquietude. Gente autoritária odeia dúvidas, porque a dúvida não é "de esquerda"; a dúvida é coisa de pequenos burgueses - como dizia Marx: "Pequeno burguês é a contradição encarnada." Lula também odeia dúvidas...Ele fica retumbante quando vitorioso, mas sua cara muda com fracassos. Lembram do seu pior momento, quando explodiu o mensalão?

Agora Lula está deprimido de novo, o PMDB está angustiado, querendo trair, como mostra a cara do candidato a vice-presidente, o mordomo inglês de filme de terror... Lula teme a derrota, como se caísse de volta na linha de pobreza que ele diz que interrompeu. Talvez no fundo, Dilma tema a própria vitória, porque terá de aguentar o PMDB exigindo coisas, Força Sindical, CUT, ladrões absolvidos, renunciados, cassados, novos corruptos no poder, novas Erenices, terá de receber ordens do comissário do povo Dirceu, terá de beijar e gostar do Sarney, Renan, Collor, seus aliados. Vai ter de beijar com delícia o Armadinejad, o beiçudo leão de chácara Chávez, o cocaleiro Evo, com o MST enfiando bonés em sua cabeça, vai ter de aturar as roubalheiras revolucionárias dos fundos de pensão que já mandaram para o Exterior bilhões em contas secretas.

Coitada da Dilma - sendo empurrada com a resignação militante, para cumprir ordens, tarefas, como os militantes rasos que pichavam muros ou distribuíam panfletos. Dilma às vezes dá a impressão de que não quer governar... Ela quer sossego, mas não deixam...

Como é que fazem isso com uma senhora?

Arnaldo Jabor - O Estado de S.Paulo

Argumento interessante e muito atual

Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca reprovou um só aluno antes, mas, uma vez, tinha reprovado uma classe inteira.

Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e "justo".

O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam "justas". Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém seria reprovado. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia um "A"...

Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam "B". Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos, eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos.

Como um resultado, a segunda média das provas foi "D". Ninguém gostou.

Depois da terceira prova, a média geral foi um "F".

As notas não voltaram a patamares mais altos mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram o ano. Para sua total surpresa.

O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque ele foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foi seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual o experimento tinha começado.

"Quando a recompensa é grande", ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.

Mas, quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável."

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade.

Cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber.

O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém.

Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

Vide o Bolsa Família!

Why pay for parking when you can pay for car repairs?


sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Volkswagen. Don't forget it's a diesel. "Bollocks!"



2011 Mercedes-Benz E350 4Matic Wagon


Balão meteorológico com iPhone e filmadora registra a escuridão do espaço


Em uma experiência, no mínimo, curiosa, pai e filho prenderam um iPhone e uma câmera em balões e enviaram o kit o espaço, a fim de registrar o máximo de imagens possível. Como era esperado, os balões estouraram na estratosfera e o kit voltou para a Terra com um pára-quedas, e encontrado pela dupla graças ao GPS do iPhone.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

1 in 3 journeys are less than 2 miles. Leave the car when you can. Scottish Government's Go Green Campaign (with Gary Numan)


Agência cria anúncio com "realidade diminuída" para o Toyota Corolla


A Artplan cria o primeiro anúncio em "realidade diminuída" do mundo. A campanha desenvolvida para o Toyota Corolla, da nova concessionária Toyota Kurumá Barra, trouxe anúncio de página inteira em revistas.

Usando a conhecida tecnologia da realidade aumentada, o anúncio mostra justamente o oposto, mas para reforçar o preço do produto, que, quando é apontado para a webcam, o valor diminui.

German boy, this is not the Autobahn!


"Do you know what happens with a guy like you when he go to the jail? His ass will be hurting for a month!"

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

DieHard Battery vs. Gary Numan





Uma imagem

Bernie Ecclestone's Future Pit Machine
Quando Colin Furze comprou esta scooter para idosos, o veículo mal chegava a 12 km/h. Então, ele modificou a pequena cadeira de rodas motorizada, colocando um motor dois tempos com 125 cm³ de capacidade cúbica, e agora, pode chegar a incríveis 111 km/h.

O britânico foi cogitado para entrar para o Guinness Book. Para isso, precisa ultrapassar os 100 km/h. Colin diz que pode fazer isso sem problemas. Em breve, fará um teste de tempo, com cronometragem oficial, e então poderá registrar seu nome no livro para a posteridade.

Será que Bernie Ecclestone realmente gostaria de adquirir esse veículo para comandar a Fórmula 1 com mais rapidez quando tiver 100 anos de idade?

Carros testam níveis de deslizamento de pistas de aeroportos


Pistas de pouso longas e lisas como gelo oferecem dificuldades para a decolagem ou pouso de um avião lotado de passageiros. Em nome da segurança, os aeroportos gostam de saber o quão escorregadia está a pista, para que os Boeing e Airbus possam ajustar as distâncias de frenagem sem derrapar nas extremidades da pista.

Antigamente, essa tarefa era relegada a um skiddometer, um reboque puxado por um caminhão ou algum outro veículo pesado. As deficiências dessa configuração ficaram claras desde o início, e os aeroportos procuraram por algo mais simples de testar. Na Suécia, terra de Saab e Volvo, isso fica fácil.

A Saab começou a produzir veículos especiais para medir o atrito das pistas dos aeroportos no início dos anos 1970. Vários modelos foram equipados. Como funciona?

Uma quinta roda é montada na traseira e conectada às rodas através de uma corrente de transmissão. Ela é pressionada para baixo por uma força de 136 Kg quando o carro está em velocidade. Um deslizamento entre 10% e 15% dessa roda permite cálculos constantemente variáveis do atrito oferecido pela superfície. Os sensores do carro transmitem sua leitura para as torres de controle em tempo real, permitindo mudanças imediatas e precisas nos requisitos de frenagem das aeronaves.

Vários aeroportos do mundo inteiro passaram a utilizar esses testadores da Saab, por exemplo, os de Munique, Oslo, Washington DC, Chicago, Albany e Buffalo.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

The new Porsche 911 GT2 RS: Motorshow Trailer



Nembo Motociclette mostra motor invertido


Em tempos onde os automóveis estão tentando "reinventar" o motor à combustão, a Nembo teve uma ideia um tanto inusitada, mas bem mais simples: criar um motor que funciona de cabeça para baixo, melhor dizendo, de cabeçote para baixo!

Chamado Nembo Motociclette Super 32 Rovescio, o motor é refrigerado a ar, possui três cilindros em linha, tem opções de capacidade cúbica de 1.850 e 2.100 cm³, gerando 160 e 250 CV, respectivamente. O propulsor é disposto no chassis da motocicleta com o cabeçote para baixo.

De acordo com Daniele 'Titus' Sabatini, o bloco, a parte mais resistente do motor, pode ser isolado da parte estrutural dominante do chassis, na maioria dos padrões de design de motocicletas. Sabatini também acredita que os cilindros, dispostos na parte inferior da motocicleta, permitem que sua refrigeração torne-se mais eficiente, sem que haja a necessidade de construir entradas de ar, o que deixa a estrutura final da motocicleta mais leve.


Nembo Motociclette: a new brand, a new engine for a new bike designed and built in Italy.
Daniele "Titus" Sabatini, owner, project leader and designer of Nembo Motociclette, presents his new engine, the "Super 32 rovescio" made to equip the naked motorcycles he will build in small series on request for road/track use.

The engine "Super 32 rovescio" contains in the name its main features: three-cylinder 2000 cc (122.05 cubic inches) inverted or if we like," upside down ".

I've chosen this particular engine architecture for both functional and aesthetic reasons. Loving motorcycles as the highest dynamic expression of the fusion between driver and machine, I have a concept of the bike that sees the engine at the first place.

I like air-cooled motors or also water cooled just if with finned cylinders and heads. However, in the current naked sport bikes, often the engine is too much hidden and totally water-cooled, practically soulless. It pains me to see it humiliated and smothered under frames and plastic components. So, I've thought that a good way to get a well exposed and updated air-cooled engine in a contemporary naked sport bike was just to invert it!

As you know, the inverted in line engines are not new: they have equipped many famous combat aircraft especially of World War II, the new thing lies in equipping with them a motorcycle to combine form and function in an interesting way.

I wanted to build a high performance big-bore motorcycle, looking new but also with a classic and timeless beauty built with very few and high quality metal and carbon-fibre components and very light. I was not interested to make a bike with an extreme look, I liked to make a bike that looked like a true motorcycle and not like a manga robot.

Inverting the engine allowed me to achieve these results. I've designed and built a motorcycle, the "SUPER 32", where the engine, by mean of the super compact crankcase, totally placed over the cylinders and the heads, works as a real chassis while the cylinders do not participate in any way in the structural functions.

I decided to add a small trellis in the front and an essential saddle frame, not connected to each other (made in steel, because given the dimensions involved, carbon, aluminum or titanium are practically useless), above all for aesthetic and traditional reasons than for real structural needs, because the connection to the steering column and to the saddle can be obtained directly in the crankcase shape and the carbon-fibre swingarm directly pivots in the crankcase.

So I had to build a naturally aspirated inverted motor first, an Euro 3, with precise technical and aesthetic specifications and I've found an ideal interlocutor in the excellent, and appreciated Chief Engineer Giovanni Mariani.

Giovanni, with his young and skilled design team, composed of the very good engine Chief Designer Fabio Falcone, the talented Design Engineer Alessandro Sobacchi and the capable Engine Designer Marco Fasani, has developed for Nembo Motociclette a very powerful and extremely compact engine, making possible the engine layout I liked to get. Sandro Carò, gentleman mechanic (where the border between mechanic and engineer is so ephemeral), has personally taken care of the engine assembly and his suggestions have been so precious.

The "Super 32 Rovescio" Euro 3 engine can have displacements ranging from 1850 cc to 2100 cc, a power ranging from 160 bhp to 250 bhp, and torque values between 16.5 and 24.5 kgm, without the use of compressors.

The peculiar lay-out of the "Super 32 Rovescio" allows an easy access to any part of the engine makes the heads and the cylinders totally exposed to the air and well visible, with the intake manifolds naturally upward in front of the cylinders and the exhaust manifolds downward behind them.

The result is that the "SUPER 32" bike has an exciting shape, is very light, with a dry weight ranging between 140 kg and 155 Kg depending on the requested outfit, has a profitable weight distribution and can be "short" or "long": in the present configuration has a carbon-fibre swingarm of 670 mm and a 1450 mm wheelbase.

The "SUPER 32" bike is built on request and the first two prototypes will be presented before Christmas 2010.

Nembo inverted 3 cylinder engine on the dyno

SPECIFICATIONS
Dimensions:
Maximum width : 480 mm
Maximum height: 480 mm
Maximum length: 420 mm

Technical data – air/oil cooled prototype engines

Engine : 1814cc inverted - 4 stroke - 3 cylinders – Euro 3
Bore : 100 [mm]
Stroke : 77 [mm]
Displacement : 1814 [cc] - 110.7 cubic inches
Compression ratio : 10.5 : 1
Valvetrain : SOHC (single over head camshaft)
Number of valves : 2 valves per cylinder
Cooling system : air/oil cooled
Lubricating oil system: dry sump
Transmission : 6 speed
Maximum power : 160 [bhp] @ 7000 [rpm]
Maximum torque : 16.5 [kgm] @ 5250 [rpm]
Maximum engine speed : 7500 [rpm]
Weight : 90 [kg]

Engine : 1925cc inverted - 4 stroke - 3 cylinders – Euro 3
Bore : 103 [mm]
Stroke : 77 [mm]
Displacement : 1925 [cc] -117.47 cubic inches
Compression ratio : 11.5 : 1
Valvetrain : SOHC (single over head camshaft)
Number of valves : 2 valves per cylinder
Cooling system : air/oil cooled
Lubricating oil system: dry sump
Transmission : 6 speed
Maximum power : 200 [bhp] @ 7500 [rpm]
Maximum torque : 19 [kgm] @ 5500 [rpm]
Maximum engine speed : 8000 [rpm]
Weight : 85 [kg]

Engine : 2097cc inverted - 4 stroke - 3 cylinders – Euro 3
Bore : 107.5 [mm]
Stroke : 77 [mm]
Displacement : 2097 [cc] - 127.97 cubic inches
Compression ratio : 12.5 : 1
Valvetrain : SOHC (single over head camshaft)
Number of valves : 2 valves per cylinder
Cooling system : air/water cooled
Lubricating oil system: dry sump
Transmission : 6 speed
Maximum power : 250 [bhp] @ 8000 [rpm]
Maximum torque : 24.5 [kgm] @ 6500 [rpm]
Maximum engine speed : 9000 [rpm]
Weight : 85 [kg]

MINI Cooper S de brinquedo


Acompanhando as tendências de montadoras, como a BMW e a Mercedes-Benz, a MINI lançou seu kit de produtos com vistas para as compras de Natal. Um dos destaques é o Cooper S conversível de brinquedo, voltado para crianças com idade entre três e cinco anos.

Além disso, há conjuntos de macacão e jardineira e um cachorro de pelúcia. A MINI também lançou seu calendário 2011, com trabalhos do artista e designer gráfico Wolfgang Block.

No catálogo de produtos de Natal da montadora há desde itens esportivos, como um capacete Jet feito de fibra de vidro, até objetos de decoração, como um relógio cuco cromado, no formato do velocímetro tradicional da marca inglesa.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mazda 2. Now with automatic gear.



Internet: a mina de ouro do varejo

Calcula-se que o Brasil fechará o ano de 2010 com 30 milhões de compradores online. Os expressivos dados, divulgados pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, mostram o fortalecimento do e-commerce, que ganha cada vez mais o espaço das chamadas "lojas físicas".

No início dessa história de mercado, o consumidor olhava para as compras online com certa temeridade e desconfiança. Será que o produto que estou comprando pela internet vai chegar mesmo? Será que este site é confiável o bastante para eu digitar meus dados pessoais e, inclusive, o número do meu cartão de crédito?

A verdade é que todas essas dúvidas e medos foram dissipados nos últimos anos. O varejo virtual foi ganhando espaço e a preferência entre os internautas à medida que, com menos receio, eles resolveram arriscar e comprar um ou outro produto.

Hoje, a média brasileira é de R$ 379 por compra efetuada, com faturamento de R$ 6,7 bilhões. Um salto gigantesco, mas que está apenas abrindo as portas para o consumo realmente efetivo. Atualmente, as compras virtuais representam 2% do mercado, contra 98% das lojas físicas. O índice, que parece ser pequeno, mas não é, deve chegar em pouco tempo ao patamar de 5%, como hoje é nos Estados Unidos.

O e-commerce ganhou tanto espaço que as principais redes de lojas de varejo modificaram totalmente seus sites para atrair o cliente e ganhar, assim, mais essa fatia de mercado. É justamente nesse ponto em que o marketing digital se tornou estritamente necessário.

Hoje, a loja que realmente quer alavancar a sua venda online precisa estruturar seu site para aumentar o fluxo de visitantes, melhorar o layout e a navegabilidade. Trazer a simpatia e o conforto ao seu consumidor. Isso sem contar com as campanhas nas chamadas "mídias sociais", onde se enquadram Orkut, Facebook, Twitter, entre outras, que também são fundamentais para o sucesso de qualquer iniciativa publicitária.

O fundamental é atrair o cliente facilitando ao máximo a busca virtual. Apresentá-lo a seus produtos desejados no menor tempo possível. Para isso, é necessária uma criação de estrutura dentro do site e uma campanha de marketing muito bem feita, colocando o nome da empresa entre os primeiros resultados do Google.

Hoje, o consumidor procura pelo serviço online que o faça ficar em casa, evitando ter que entrar no carro, achar um lugar para estacionar no shopping ou em uma loja do centro da cidade, enfrentar filas e voltar para casa perdendo tempo com o trânsito. Ufa!

Achando o que procura pela internet, o consumidor efetua a primeira compra e, se tiver seus anseios atendidos e for satisfeito na transação, passa a ser fiel àquela empresa virtual. Isso fará com que a loja ganhe em credibilidade e passe a ser visitada de uma forma constante, mantendo a sua posição de privilégio entre os primeiros do Google e, principalmente, gerando um faturamento ainda maior.

Em uma busca rápida, você entenderá. Hoje, por exemplo, já existem até mesmo verdadeiros shoppings virtuais, onde a pessoa tem praticamente todos os produtos de um shopping físico à disposição pela internet.

iMasters

Chinês fica com braço preso em privada ao tentar recuperar celular


Um estudante precisou ser socorrido pelos bombeiros em uma universidade na cidade de Chongqing, na China, depois que ficou o com o braço preso em uma privada ao tentar recuperar o celular que havia caído acidentalmente no local, segundo reportagem do jornal inglês "Daily Telegraph".

sábado, 23 de outubro de 2010

This we change. This we don't. Volkswagen Beetle.



Comercial integra publicidade impressa ao iPhone

A agência Duval Guillaume of Antwerp desenvolveu um anúncio para a AXA Insurance and Financial Services que integra a publicidade impressa a um iPhone. O usuário posiciona o celular na página do anúncio e um vídeo começa a passar automaticamente na tela e, no final do comercial, é diponibilizado um link para baixar um aplicativo gratuitamente.

Na verdade, não há mágica: é preciso digitar o URL do vídeo (www.axa.be/iphone), que está impresso no anúncio, colocar o iPhone sobre a marca delimitada e, obviamente, possuir conexão com a Internet no local em que estiver.

Grafiteiro britânico Banksy faz nova abertura dos Simpsons


O grafiteiro britânico Banksy idealizou uma nova abertura para a série americana de animação "Os Simpsons".

O artista fez uma sequência final polêmica, mostrando dezenas de pessoas de aparência oriental, algumas parecendo crianças, em um ambiente insalubre trabalhando em animações e produtos Simpsons.

A ideia teria sido inspirada em supostas notícias de que os produtores da série terceirizariam a maior parte do trabalho para uma empresa na Coreia do Sul.

Para mais notícias, visite o site da BBC Brasil. A matéria da BBC Brasil, com um link do vídeo, pode ser vista clicando aqui.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Aprilia RSV4. Winning is our job.



Top Gear: Race Across Japan

James May, Jeremy Clarkson e Richard Hammond apostaram quem chegava primeiro ao monumento em homenagem a Buda, no Japão. Jeremy foi até lá com um Nissan GTR, enquanto os outros usaram o transporte público do país do sol nascente, famoso pelo trem-bala, que atinge 320 Km/h.



Idiota tentou fritar os pneus de um Corvette Z06 e acabou fritando a embreagem!


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Volkswagen Beetle: Think Small



Top Gear: Man and Van Challenge

Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May apostaram qual de suas vans era a melhor. Para isso, vários desafios foram criados, como uma prova de arrancada, um teste de transporte de mercadorias, se a porta de um veículo servia em outro, ou seja, arrancando a porta direita de cada veículo e colocando em outro, além de uma simulação de fuga, cujo carro da polícia era pilotado pelo Stig.



The Ultimate Trololo Mashup! Hopefully this isn't the last time Trololo Guy, Eminem, and the Power Rangers work together.


terça-feira, 19 de outubro de 2010

Der neue Volkswagen Polo mit Sportfahrwerk. Unverschämt gut.


10 formas de criar uma versão mobile do seu site Wordpress

O mercado de acesso móvel é cada vez maior. Milhões de pessoas já visualizam sites e blogs através do seu iPhone ou um outro smartphone. Diante disso, é interessante que você crie uma versão mobile do seu blog WordPress.

A grande maioria dos sites e blogs mais conhecidos já têm suas versões mobile, mas também existem centenas ou milhares de outros sites e blogs que ainda não têm uma versão mobile dos seus projetos.

Há diferentes formas de criar uma versão Mobile do seu blog WordPress para seus usuários.

Mobify

O Mobify é um serviço gratuito que cria versões mobile de blogs WordPress, Drupal, entre outros. O sistema suporta iPhone, Android, BlackBerry e cerca de 5000+ outros dispositivos. Grande marcas mundiais como MTV, Sitepoint, Boingboing, Smashingmagazine, Discover Magazine e outras utilizam os serviços da Mobify.

Mofuse

O Mofuse oferece uma versão gratuita para a construção de blog mobile para vários dispositivos, incluindo iPhone, Android, Blackberry e outros. Grandes blogs como Mashable, Readwriteweb e Makeuseof usam o Mofuse. O Mofuse mostra os seus RSS Feeds aos usuários. A sua versão gratuita não oferece grande liberdade, mas é suficiente para criar um produto de qualidade.

WPTouch

O WPTouch é uma plugin/template mobile para o seu blog WordPress. Ele transforma automaticamente o seu blog WordPress numa experiência web quando visto num iPhoneTM, iPod touchTM, AndroidTM, ou BlackBerry StormTM sensível ao toque. O WPTouch tem um excelente painel de opções administrativas.

WPTap

O WPTap oferece templates gratos e pagos que lhe permitem mostrar uma versão mobile do seu blog quando ele é acessado via celulares touchscreen como iPhone, iPod Touch, Android e Blackberry. Ele é compatível com plugins WordPress que podem ser usados com versões mais antigas. Este plugin deixa o seu tempalte original como ele é, e apenas mostra a versão Mobile quando o seu blog é acessado por um smartphone/touch.

WordPress Mobile Pack

O WordPress Mobile Pack é um pacote completo que lhe permite tornar o seu blog WordPress numa versão mobile. Ele inclui um switch que lhe permite selecionar templates baseados no tipo de usuário que visita o seu blog, uma seleção de templates mobile, extra widgets, adaptação ao dispositivo e um painel administrativo mobile que permite aos usuários editarem o site ou escreverem novas postagens quando desejarem.

MobilePress

O MobilePress é um plugin gratuito WordPress que torna o seu blog WordPress amigo dos celulares. O MobilePress permite-lhe também criar templates customizados para diferentes utilizações e browsers mobile como iPhone, Opera Mini e Windows Mobile.

WordPress para iPhone

A aplicação oficial para iPhone permite escrever postagens, carregar fotos, editar páginas, e gerir comentários no seu blog a partir de um iPhone ou iPod Touch. Com suporte para WordPress.com e WordPress.org (2.7 ou superior), os usuários podem usar o Wordpress para iPhone muito facilmente.

WordPress para BlackBerry

A aplicação oficial do WordPress para BlackBerry permite escrever postagens, carregar fotos e vídeos, editar páginas e gerir comentários. Este plugin é compatível com blogs WordPress.com e WordPress.org (2.7 ou superior).

WordPress para Android

A aplicação oficial do WordPress para Android é uma aplicação Open Source que lhe permite escrever novas postagens, editar conteúdos e gerir comentários com notificações integradas.

WordPress Mobile Edition

O WordPress Mobile Edition é um plugin da Crowd Favorite. Este plugin mostra uma interface desenhada para dispositivos móveis quando os seus leitores acessam seu blog via celular. Os browsers Mobile são detectados automaticamente, e a lista de browsers suportados pode ser definida nas opções do plugin.

iMasters

Little Girl Sucks at Tricycling! They should throw her away and get a new daughter.


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Fiat Punto E-Torq 2011. Mais do que nunca, é você no comando.



2010 Paris Motor Show Highlights

Bugatti Veyron Super Sport






Lamborghini Sesto Elemento Concept






Ferrari SA Aperta 599 Roadster and Ferrari California with HELE system




Bentley Continental GT






Audi Quattro Concept






Lotus Esprit




Lotus Elise




Lotus Elan




Lotus Eterne




Lotus Elite




Porsche 911 Speedster




Interview Porsche Board Member Bernhard Maier




Mercedes-Benz CLS






BMW M Experience




BMW 6 Series Concept








MINI Countryman WRC and Scooter E




Vauxhall GTC




Mazda




Ford Fiesta WRC




Ford Focus ST




Citroën DS4




Kia Sportage Diesel Hybrid




Highlights


Jackass 3D Trailer


domingo, 17 de outubro de 2010

Como ativar o Race Mode do Audi R8 GT


O Audi R8 GT possui um sistema que configura o veículo para que ele fique mais agressivo do que ele já é, tornando-o rápido mais que o suficiente para a condução em uma pista. Este sistema não está disponível para os exemplares vendidos para os Estados Unidos, em razão das normas de segurança do país estadunidense.

Não há um simples botão que ativa o Race Mode no Audi R8 GT. O sistema foi pensado de forma que seja um pouco mais difícil para o motorista ativá-lo, para que haja mais chances de ele desistir durante esse meio-tempo.

Passo 1: Abra o compartimento de bagagem dianteiro e localize um painel removível que esconde alguns dos controles elétricos do carro.

Passo 2: Remova o painel. Se você visualizar um par de cabos de bateria, você está no lugar certo. Se você não vê-los, é porque você está mexendo no carro errado.

Passo 3: Mova os cabos ao ponto superior.

Se tudo estiver correto, o indicador Race Mode no console central acenderá, e dois switches se ativam, um deles, localizado no exterior, na base do para-brisa, e o outro, numa espécie de cinzeiro, localizado na frente do porta-copos central, indicando que está tudo pronto para o motorista aproveitar todo o potencial que o Audi R8 GT dispõe.

Renault Clio 2011, o popular que todo popular gostaria de ser.


Cat Falls Asleep in his Orange Juice! Give him a break, he only slept for 18 hours last night.


sábado, 16 de outubro de 2010

Ford Fiesta. Rock It Like Block.


Uma imagem


É possível perceber que o rapaz não possui nenhum entusiasmo pela Fórmula 1, tanto que não sabia que o dia que ele estaria num hotel em Cingapura era o mesmo que a categoria máxima do automobilismo passaria pela janela do seu quarto.

Fifth Gear Chevrolet Camaro Review


sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Volkswagen Beetle: Snow Plow


Nice problem: when the driver of a snowplow drives to work, what kind of car does he need? Indeed, a Volkswagen Beetle. What else!

Chevrolet Corvette ZR1 vs. Porsche 911 Turbo: Justin Bell drives the cars


A revista Motor Trend fez um comparativo entre um Corvette ZR1 e um Porsche 911 Turbo. O primeiro custa em torno de 100.000 dólares e o segundo custa 50% à mais. Ambos foram levados à pista de Willow Springs Raceway, onde foram testados exaustivamente. O piloto que testou os carros é Justin Bell, filho de Derek Bell. Ao contrário do pai, que competiu somente com Porsche, Justin já correu com carros das duas marcas.

Enquanto que o Porsche 911 turbo foi melhor no 0 à 100 km/h, com um tempo de 3,0 segundos, contra 3,5 segundos do Corvette, o Corvette foi melhor nos outros testes, e colocou 4 segundos no Porsche na volta rápida, justamente por ser bem melhor de curva e de frenagem. O sistema de controle de tração do Corvette também recebeu seus devidos elogios por parte de Bell.

Com o Corvette ZR1 você recebe freios Brembo de carbono que são os mesmos freios, que equipam o Ferrari Enzo, até mesmo na calibragem. Tudo o que o carro tem é uma barganha pelo preço. No 911 Turbo a tração é integral, que ajuda muito na aceleração, porém, como podem ver no video, ainda assim o ZR1 é melhor em curva.

No final, foi feito um teste de velocidade final. O ZR1 passou dos 320 km/h, mas o Porsche quebrou e acabou não podendo ser testado. Bell acreditava que o Porsche seria melhor no teste, mas teve que mudar de ideia. Fica a pergunta: quanto custaria então um Porsche para poder andar com o ZR1?

Name something that teen-age boys can do for hours at a time.


Masturbate!



What? Two only?

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Kia lança novo sistema AWD Dynamax


A Kia Motors e a Magna Powertrain anunciaram o lançamento oficial do novo Dynamax™ All-Wheel-Drive no Kia Sportage. O Dynamax monitora constantemente as condições de dirigibilidade e antecipa certas necessidades de alteração da tração nas rodas, como desvio de obstáculos, aquaplanagem e pista escorregadia, ao contrário de outros sistemas, que só reagem após os incidentes acontecerem.

KTM X-Bow R


A KTM está desenvolvendo outra variante do X-Bow para o ano de 2011, chamada X-Bow R. O veículo será uma versão ainda mais esportiva, com monocoque de fibra de carbono, 790 Kg de peso e o motor 2.0 TFSI do Audi S3, retrabalhado para gerar 300 CV de potência.

As melhorias adicionais no X-Bow R são uma suspensão mais baixa e um novo reposicionamento do motor para melhor dirigibilidade, além do pacote de upgrades Sport, para que o veículo possa circular pelas estradas e do Race, para as pistas, cujos componentes podem ser obtidos separadamente da loja PowerParts, da própria KTM.

Maiores detalhes e preços do KTM X-Bow R serão reveladas em 2011.

KTM X-Bow MODEL YEAR 2011

At the moment KTM is working intensively on the 2011model of its super sports car X-Bow. The first ever small series manufactured and street legal homologated car with a carbon fibre monocoque has been sold around 500 times since its launch in 2008. Around 50 X-Bow partners throughout Europe and currently ten importers globally look after sports car enthusiasts all over the world in order to supply the only 790 kilogram light, 240 horsepower strong extreme athlete.

After having been on the market for approximately two years now, the KTM X-Bow line-up will be supplemented with the introduction of the "R" model in the upcoming year. The engine for this even more powerful version comes again from Audi - but it will be exactly the same engine used among others in the actual Audi S3.

Changes to the engine electronics and peripheral devices will boost the performance up to 300 horsepower. Additionally, a considerably lower positioning and a modified mounting of the engine will lead to even higher cornering speeds and increased driving precision. In addition, two optional equipment packages should customize the X-Bow "R" as ideally as possible to the requirements of the customers: The road legal and homologated "Sport" package, as well as the "Race" package, which is optimised for track use. The packages each include a vast number of completely new developed parts, which increase the performance of the car dramatically. Many of these parts will be also available separately in the PowerParts program, so all current KTM X-Bow owners will enjoy the benefit of the new developments.

The prototype shown, pictured at a first rollout on the legendary Nürburgring Nordschleife, has nearly all new parts installed, which will raise the enthusiasm amongst the numerous X-Bow customers and which should attract many more new customers.

Detailed information, prices and pictures will follow at the beginning of next year.

Mercedes-Benz. The best or nothing.


terça-feira, 12 de outubro de 2010

Nissan Juke. Urbanproof energised.



Uma cidade entrar em colapso só porque um Nissan Juke passou na rua?

Gol Rallye


Na tentativa de alcançar o mesmo sucesso que fez a versão aventureira do Gol G3 em 2004, a Volkswagen anunciou nesta terça-feira que estará disponível nas concessionárias, a partir do início de outubro, o novo Gol Rallye, que começa a ser vendido a partir de 40.370 reais, com câmbio manual, e 43.030 reais, com transmissão automatizada I-Motion.

A Volkswagen usou o amarelo como cor de divulgação, mas o modelo estará disponível também em outras cinco cores já conhecidas, branco Cristal, vermelho Flash, preto Ninja, cinza Spectrus e prata Sirius. A frente segue o padrão adotado na Saveiro Cross, com faróis de máscara negra, aplique de plástico na parte inferior do para-choque, faixas laterais, defletor de ar traseiro, entre outros itens.

A versão básica já chega equipado com conjunto elétrico, que inclui vidros dianteiros e travas elétricas, direção hidráulica, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 15 e spoiler traseiro. Ar-condicionado, freios ABS e air bag duplo estão entre os opcionais.

Na parte estrutural, as novidades ficam por conta da distância livre do solo, 28 milímetros maior, elevando a altura em relação ao solo para 171 mm, dos novos amortecedores, novas molas, e barra estabilizadora mais espessa. O motor é 1.6 VHT de 104 CV, o suficiente para o veículo acelerar de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos e atingir 180 km/h de velocidade máxima, segundo a fabricante.

Gran Turismo 5 "We Love Cars" Japanese TV Commercial




segunda-feira, 11 de outubro de 2010

2010 Honda VFR1200F


A Honda VFR1200F é a primeira motocicleta no mundo a possuir câmbio de dupla embreagem. Possui um motor SOHC V4, com bloco de aluminio, 1.237 cm³ de cilindrada e 170 CV de potência a 10.000 RPM e 95 lb-ft de torque a 8.750 RPM. Há dois programas de transmissão automática, normal e sport, e um programa totalmente manual.

A motocicleta acelera de zero a 100 km/h em 3,8 segundos, de zero a 160 km/h em 7,2 segundos e percorre um quarto de milha em 11,1 segundos. A Honda VFR1200F está à venda por 17.500 dólares.

Terceirização das mídias sociais: a construção de uma imagem

Mais do que um mero capricho, o marketing, seja ele empresarial ou pessoal, tornou-se obrigação no mundo atual. Ao expandir a outrora limitada barreira geográfica com as chamadas mídias sociais, uma pessoa comum tem hoje a possibilidade, com um custo de quase zero, de ter suas idéias difundidas facilmente pelo planeta. Porém, qualquer deslize, por menor que seja, pode danificar ou até destruir uma imagem construída ao longo de anos.

Com o avanço da adoção de ferramentas como o Twitter, verificam-se também novas formas de uso que visam fortalecer ou criar novas marcas. Recentemente, o pai do jogador Neymar, atacante do Santos, declarou que seu filho não mais escreveria em seu microblog. Ao buscar o controle da "qualidade" da exposição de seu filho, o pai do jogador informou que a sua conta seria administrada pela sua assessoria.

Esse caso mostra que a terceirização para monitoramento e divulgação de perfis corporativos expande seus braços também para o mundo das celebridades, futebol e alcança até a política.

Um exemplo disso são as campanhas dos presidenciáveis Marina Silva e Plínio Arruda. Os candidatos possuem, no público das redes sociais, boa parte de sua popularidade. Nota-se que o uso das mídias é tão intenso que, mesmo durante os debates em que o socialista Plínio aparecia na Rede Bandeirantes e RedeTV, ele teve sua conta pessoal do Twitter atualizada em tempo real pela sua equipe. Dentro desse processo, a terceirização cumpre o seu papel de transformar a imagem do cliente em algo valorizado, ao reafirmar prontamente na rede as idéias expostas na grande mídia.

Entretanto, na teoria, o próprio indivíduo deveria ecoar e projetar os seus pensamentos nas mídias sociais. Ao utilizar um profissional, pode-se acabar por adicionar em si mesmo mais uma das tantas máscaras que usa-se no dia-a-dia. O que, diga-se de passagem, é algo da natureza humana. Postado atrás dessa nova máscara tem-se duas opções: esconder-se e viver uma interpretação ou, por força da necessidade, adotar novos comportamentos.

Devido a uma demanda cada vez maior por clareza nas ações dos indivíduos e a uma constante exigência para sermos cada vez melhores, é grande a chance de seguir a última opção.

Enfim, mais do que simples ferramentas de comunicação, pode-se dizer que as mídias sociais estão nos ajudando a moldar o homem de amanhã. Como ferramentas divulgadoras do nosso comportamento, elas começam a regular o que é socialmente aceitável do que não é. Um processo de depuração automático e auto-imposto que, aos poucos, mostra aos extremos qual é o caminho do meio.

Com isso em mente, é preciso lembrar sempre que uma boa estratégia de atuação nas mídias sociais só terá êxito se o material humano que a compõe tiver credibilidade. Se o cliente não se comportar como é esperado dele fora da rede, não haverá assessoria que construa uma imagem que persista.

iMasters

Paix-Dieu: cerveja fermentada pela luz da lua cheia


A Caulier, cervejaria familiar de Peruwelz, no sul da Bélgica fundada em 1930, cujo proprietário é Roger Caulier, neto do fundador, anunciou ter produzido a primeira cerveja do mundo fermentada pela luz da lua cheia, e que está sendo chamada Paix-Dieu.

"Fizemos vários testes e percebemos que a fermentação foi mais rigorosa, mais ativa. O produto final foi completamente diferente, mais forte, com um sabor que perdura por mais tempo na boca", explicou Roger.

A lua cheia aceleraria o processo de fermentação, abreviando-a de sete para cinco dias. A cervejaria, que emprega métodos desenvolvidos em 1840, e é conhecida por suas cervejas artesanais, planeja produzir cerca de 12 mil garrafas da "cerveja da lua cheia".

domingo, 10 de outubro de 2010

Made By Hand: Porsche 356, o processo de fabricação


Não é só um avatar: imagem e reputação nas mídias sociais

Uns são heavy users. Outros usam moderadamente. Há os com o dilema de entrar ou não. E muitos nem sabem do que se trata.

A verdade é que ninguém é um oráculo em mídias sociais. Existem, sim, os que se debruçam a estudar e entender a atuação de indivíduos on-line, mas, por ser uma questão relativamente nova, todos estamos descobrindo sobre esse fenômeno.

É importante destacar que profissionais e organizações que atuam ou que pensam em atuar nas mídias sociais devem ter um olhar estratégico, depurado e racional, diferentemente da grande massa que utiliza os meios sociais virtuais mais despropositadamente, como forma de interação entre amigos, familiares, novos relacionamentos pessoais etc. É imperativo estar na web, pois nela está o extrato de consumidores, influenciadores, críticos e toda uma sorte de impactos positivos e negativos à imagem e à reputação.

Ao contrário do que algumas empresas e profissionais ainda pensam, não se trata apenas de marcar presença, abrir uma conta, definir um avatar e escrever algo. Trata-se da interação estratégica e consistente, sem intrusão, utilizando a linguagem corrente.

Se por um lado a adesão é crescente, por outro existem empresas e profissionais de todos os portes e níveis que desconhecem ou não dão crédito a essa realidade, que nem é tão nova assim. Estão cegos às benesses que a presença on-line pode lhes trazer. Se há o perigo de estar nas mídias sociais, o benefício é maior, já que as fronteiras se dissiparam e praticamente tudo está na Internet.

Diferentes mídias sociais e ferramentas surgem do dia para a noite, o que não necessariamente contribui para o aumento de insucessos, já que, na maioria dos casos, os próprios usuários criam para si situações embaraçosas. Pergunte ao Alex Glikas, diretor demitido da Locaweb, e à British Petroleum (BP) se o abalo em suas imagens e reputações foi causado majoritariamente pelas redes sociais ou por suas palavras e ações, ainda que não deliberadas.

Teoricamente, os profissionais ligados a comunicação e a tecnologia deveriam ter mais tato nas redes sociais, mas não é bem o que acontece. Muitos colocam à disposição de todos informações que os comprometem. Esquecem que estão no virtual, onde as paredes, as portas e as janelas são frágeis e muitas vezes nem existem.

Em muitos casos, o conceito de seguidor é levado ao pé da letra, quando empresas e profissionais vasculham informações que abonem ou desabonem alguém. Por isso, cabe o cuidado com o que tornar público.

O advento das mídias sociais tornou a questão da imagem e da reputação tão complexa que são criadas a cada dia novas ferramentas de monitoramento pagas e gratuitas, oportunas para extrair subsídios para criação e otimização de produtos e campanhas, pesquisas sobre público-alvo e, principalmente, para detecção de consumidores, fãs, influenciadores e destruidores; informações fundamentais e estratégicas para momentos de crise.

O uso de hashtags para agrupar determinado assunto no Twitter é bem emblemático quanto o poder do indivíduo on-line.

Um parêntese é que muitos entram na discussão pelo simples desejo de pertencer, de aparecer, sem saber exatamente qual a causa que se está promovendo ou demovendo. E nesse círculo estão pessoas que se esquecem de suas ligações profissionais e empresariais e "entram na onda", se prejudicando. Nesses casos, devemos parar e pensar se a opinião pública é consistente ou se é só agitação desqualificada de meia dúzia de arruaceiros. A anarquia pode custar caro.

Outra questão a ser levada em consideração é de empresas, instituições, políticos e celebridades que utilizam as redes sociais de forma fria, puramente como via de mão única. Ora, não se pode querer empurrar goela abaixo o que não se quer ouvir, ler, comprar etc, ou usar essas ferramentas para inflar egos e manter o grau de egoísmo. A imagem pode parecer frágil e superficial. Os próprios termos são "mídias sociais", "novas mídias"; não é mais de um para todos, é de todos para todos.

Quanto à gestão das mídias sociais, não é das tarefas mais fáceis; até um estagiário - sem nenhum tipo de desqualificação aos que desempenham muito bem a função - pode monitorar dados e informações, mas a análise deve passar por profissionais mais experientes, com conhecimentos diversificados, extrapolando a parte mais técnica e entrando na parte comportamental, humana e social.

Já no que tange ao gerenciamento de crises, o mais indicado é que seja conduzido por profissionais com grande conhecimento de relações públicas, familiarizados com a web 2.0, que devem identificar a raiz dos problemas e montar estratégias de comunicação para diminuir ou estagnar os efeitos e danos à imagem, apontando à organização caminhos a serem seguidos para que a situação de embaraço não volte a se repetir.

O conceito de gestão e planejamento em mídias sociais pode facilmente remeter às organizações, mas é plenamente aplicável a qualquer indivíduo, seja profissional ou não.

"Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém."

iMasters