quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Guia rápido do G1 sobre a reforma ortográfica

MMG apresenta o SimRDisp7X




A MMG, conhecida pela comunidade do rFactor pela produção do mod da temporada 2007 da Fórmula 1, está expandindo sua área de atuação, agora na parte de hardware, revelando o SimRDisp7X.

Este display mostra vários tipos de informação a respeito da simulação de corrida, incluindo um tacômetro, velocímetro, marcha atual, nível do combustível, limitador de velocidade, safety car, perda de aderência e temperatura do motor. Tem três displays segmentados e uma barra de LEDs.



O SimRDisp7X é conectado ao computador numa entrada USB e é compatível com o rFactor e seu sucessor. A MMG planeja oferecer suporte aos simuladores da Simbin, ao iRacing e ao ARCA Sim Racing.

Este acessório custa 75 euros e sua pré-venda de 100 unidades está aberta até 7 de janeiro. Os pedidos serão enviados no dia 29 do mesmo mês. O SimRDisp7X pode ser montado junto a seu monitor, e um suporte para o Logitech G25 estará disponível em breve.



makmodgroup.com/shop

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Aí já é demais, né?




Emissora de rádio espanhola Cadena garantiu que Fernando Alonso já tem acordo verbal com a Ferrari, que também estaria interessada em Sebastian Vettel. A escuderia italiana estaria pensando em formar a dupla já em 2010.

Seria melhor se todos ficassem quietos e esperassem por notícias reais da Fórmula 1 no ano que vem. Já deram bola fora na questão do Carlos Slim. Eu já sabia que isso não ia dar em nada...

O que não fazem para tentar ficar por cima...

  • Atualmente o Grêmio ocupa o primeiro lugar no ranking da Confederação Brasileira de Futebol, é o terceiro melhor clube do Brasil no ranking da Conmebol, que congrega os times sul-americanos (que dinheiro isso traz pro clube?)

  • Segundo a Revista Placar, o Grêmio possui atualmente 41.600 sócios, o segundo maior número de sócios do Brasil (qual é o clube com mais sócios no futebol sul-americano, hein, hein?), além de ter a maior torcida do sul do Brasil e a 6ª maior do país (quem pode provar isso?)

  • O Grêmio foi o primeiro clube do sul do Brasil a conquistar uma Tríplice Coroa. Em 1996 o Grêmio venceu o Campeonato Gaúcho, o Campeonato Brasileiro e Recopa Sul-Americana (nossa, prefiro nem comentar essa...)

  • Seu uniforme tricolor foi escolhido como o mais belo do mundo por estilistas franceses (uuuuiiiii!), em pesquisa realizada em 2005 pela revista Monet, ficando à frente de clubes como Real Madrid e Milan, respectivamente os 2º e 3º colocados na pesquisa (isso muda o jogo a favor?)

  • Possui a maior torcida brasileira fora do eixo RJ-SP, ficando em 5º no geral nacional ao lado do Vasco da Gama, apenas atrás de clubes cariocas e paulistas (quando vão jogar fora de casa, fazem fiasco!)

  • É a 1ª equipe do Sul do Brasil a conquistar uma Taça Libertadores da América (depois é colorado que vive de passado...)

  • Está no Guiness Book, o Livro dos Recordes: jogou três partidas oficiais em um único dia, em 11 de dezembro. As partidas foram válidas pelo Campeonato Gaúcho de 1994: Grêmio 0 x 0 Aimoré, Grêmio 4 x 3 Santa Cruz, Grêmio 1 x 0 Brasil de Pelotas (nossa, que orgulho de ser gaúcho...)

  • Já goleou o seu maior rival Internacional por 10 a 0, em 1909 (claro, de um time recém fundado, não fizeram nada mais que a obrigação! Nossa, adorei essa do "maior rival"...)

  • O Grêmio é a terceira equipe brasileira que mais participou da Taça Libertadores da América (que diferença isso faz hoje?)

  • Eram gremistas os ex-presidentes brasileiros Getúlio Vargas, Emílio Garrastazu Médici e Ernesto Geisel (para a política brasileira, isso foi muito importante: foram os presidentes que mais f*deram o Brasil)

  • Já jogou na neve, em Bento Gonçalves, contra o Esportivo (ai, que emoção deve ser sentir os dedos do pé congelando...)

  • Foi a primeira equipe de fora do Rio de Janeiro a vencer no Maracanã (Flamengo 1 x 3 Grêmio), em 1950. Marcaram para o Grêmio: Geada, Clorí e Ballejo. A partida foi realizada no dia 15 de novembro, aniversário do Flamengo (tsc, tsc, tsc...)

  • Foi a primeira equipe estrangeira a vencer o Boca Juniors na Bombonera (Boca 1 x 4 Grêmio). A partida foi realizada em 25 de fevereiro de 1959, com Gessi marcando os quatro gols gremistas (dããããããããã!)

  • A sua bandeira quadriculada com o brasão no meio, é uma referência a bandeira da Grã-Bretanha, por motivo da ascendência britânica e germânica, em alusão à bandeira do antigo Império Alemão, de seus fundadores (ah, sim, fez uma diferença pro Ronaldinho, ele mostrou sua paixão pelo clube, quando foi embora de graça do Grêmio para jogar na Europa)

  • Até os anos 50, o Grêmio nunca havia admitido um jogador negro. Tesourinha quebrou o preconceito, ao sair do Vasco para jogar no Grêmio em 1953 (e daí, o preconceito racial no futebol acabou por causa disso? Não, ficou até pior!)

  • Scotta, jogador do Grêmio, foi o autor do primeiro gol da história do Campeonato Brasileiro, na vitória no Tricolor Gaúcho sobre o Tricolor Paulista em 7 de Agosto de 1971 (agora, obrigo-me a fazer a pergunta: quem foi o primeiro campeão brasileiro do sul do Brasil? Hein, hein?)

  • Diego Armando Maradona, maior jogador argentino da história e um dos melhores do século 20, atuou uma única vez em gramados gaúchos. No dia 27 de junho de 1980, Maradona, que atuava pelo Argentino Juniors na época, esteve pela primeira e única vez em Porto Alegre. O jogo amistoso foi disputado contra o Grêmio que venceu a partida por 1 a 0, gol de Leandro (ganhar de um chapado é fácil...)

  • Com Rubens Minelli de treinador, em 1985, conquistou o Torneio de Roterdã vencendo na final o Bayern de Munique por 2 a 1. No mesmo ano, conquistou o Torneio Palma de Mallorca, vencendo o Barcelona por 1 a 0 na decisão. Em 86, com Valdir Espinosa de técnico, *o Grêmio venceu a Copa Phillips, na Holanda, vencendo o Borussia Dortmund por 2 a 1 na final (só agora que falam desses torneios...)

  • Grêmio e Corinthians são os únicos Supercampeões brasileiros, em 1990 e 1991, respectivamente (em 1990, campeão, em 1991, rebaixado para a 2ª divisão pela primeira vez!)

  • A torcida tricolor tem por marca registrada a prática da "Avalanche", a cada gol do time. A movimentação coletiva foi criada pela torcida do Grêmio e copiada por várias torcidas no mundo inteiro (sim, tem bastante gente que fica na frente da avalanche e torcem para o Grêmio marcar vários gols, não porque isso vai fazer o time vencer, mas para ser "encoxado")

  • O Grêmio pode não ter vencido mais Gre-nais que seu rival, mas venceu mais títulos sobre o Internacional. Foram 19 contra 16 duelos vencidos pelo Tricolor na disputa de títulos (o troféu fica mais bonito por causa disso?)

  • Sua camisa tricolor foi a peça esportiva mais vendida no mundo no ano de 1996 (e depois disso?)

  • É o único clube do mundo que não apenas venceu, mas como se sagrou campeão com apenas 7 jogadores (ah, não me faça rir, daquele timeco do Náutico, que tem que ficar mais 20 anos na 2ª divisão para aprender a ganhar de um time com 7 jogadores, não fizeram nada mais que a obrigação de subir rapidamente para a 1ª divisão, senão, todo mundo teria seus contratos reincididos por justa causa!)

  • É o primeiro clube no mundo a comprar uma estrela no céu, da constelação Órion (se não vier título e um torcedor reclamar, é só responder: "quer uma estrela, olha pro céu!")

Eliica: o carro elétrico de 8 rodas

O Eliica, projeto da Keio University, desenvolvido desde 2003 pelo Dr. Hiroshi Shimizu, que há mais de 20 anos trabalha com carros elétricos, traz um carro que tem oito motores de 80 CV alimentados por baterias de lítio, autonomia de 320 quilômetros e pode atingir 370 Km/h de velocidade.


O projeto do carro:



O Eliica disputando uma corrida de arrancada com um Lancer Evolution:



Agora, contra o Porsche 911 Turbo:


eliica.com
AutoBlogGreen

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

2009 Porsche 911 Carrera vs. 2009 BMW M3



Dodge Viper SRT10 2008 vs. Chevrolet Corvette Z06 2007



Drew Barrymore curte Iron Maiden

2009 Hurst Hemi Challenger



BMW F1 Wheel for Logitech G25

Se for produzido em série, acho que encomendo um para mim...








2008 24 Hours of Lemons at Thunderhill




http://www.autoblog.com/photos/2008-24-hours-of-lemons-at-thunderhill/1247255/

É burra!

Mariah Carey fez uma declaração equivocada sobre o título da capa de seu último álbum.

"E=MC²" é a famosa teoria de equivalência entre massa e energia. Para a cantora, significa "emancipação é igual a Mariah Carey vezes 2".

O "2" da expressão significa "ao quadrado" e não "multiplicação por 2". Para mim, ela fez isso de propósito para aparecer.

Tsc, Tsc..

Review de CD - Phoenix - Asia

Quando foi anunciado o retorno da formação clássica do Asia, em 2006, todos já sabiam o que esperar. John Wetton (vocais, baixo), Steve Howe (guitarra e violão), Geoff Downes (teclados) e Carl Palmer (bateria) se reuniram com o firme propósito de reeditar os tempos de ouro da banda, fazendo shows, lançando DVDs, com a possibilidade de um novo CD com músicas inéditas no horizonte. Isso acabou por ocorrer recentemente com o lançamento de “Phoenix”, que saiu no Brasil em versão limitada graças à Hellion Records, selo que tem investido no rock clássico.

O Asia é uma daquelas bandas que o tempo ajudou a transmutar de descartáveis em relevantes. Se foram (na época de sua criação em 1981) uma decepção para a maioria dos antigos fãs de King Crimson, ELP e Yes (de onde seus integrantes eram oriundos) em virtude de seu som “comercial”, acabaram por outro lado se tornando ícones de uma nova geração de bandas AOR, abrindo novas perspectivas de mercado para os grupos de rock progressivo, que se viram em determinado momento num beco mercadológico aparentemente sem saída. Pouco tempo depois, o Yes veio a se reinventar e lançar discos como “90125” e “Big Generator”; os demais membros do ELP formaram o Emerson Lake & Powell; e Howe se juntou a Steve Hackett (ex-Genesis) no GTR. Todas essas bandas com propostas similares à do Asia.

Após dois bons discos, “Asia” (1982) e “Alpha” (1983), Howe deixou a banda e o barco desandou. Embora os principais compositores do grupo sempre tenham sido Wetton e Downes, Howe sempre foi o responsável pelo toque de classe, o que os diferenciava da “concorrência”. Com o tempo, os demais foram aos poucos se desinteressando também, culminando com as saídas de Palmer e de Wetton. Restou Downes, que na falta de alternativa melhor, foi tocando o grupo juntamente ao vocalista/baixista John Payne, substituto de Wetton. Somente em 2006, conforme mencionado acima, a formação original voltou a se reunir, não sem algumas confusões, que acabaram por gerar um “spin off”: o “Asia featuring John Payne”. Mas isso já é outra história...

Voltando ao Asia original, após a turnê 2006/2007 (que passou pelo Brasil) e o lançamento do bom CD/DVD “Fantasia: Live In Tokyo”, chegou o momento crucial para a sobrevivência da banda, o lançamento de um disco de estúdio. Wetton e Downes mais uma vez se juntaram para compor uma série de músicas no melhor estilo do grupo original. Tudo foi impecavelmente pensado de forma a trazer de volta o espírito inicial. Não há surpresas no disco, mas isso é tudo o que os antigos fãs do Asia desejavam. Uma bela ilustração de Roger Dean na capa, arranjos e timbres que muito lembram os do disco de estréia, alguns hits potenciais para as rádios rock, e alguns momentos capazes de satisfazer os fãs de um progressivo mais light.

Talvez o que disco mais careça sejam de um pouco mais de peso. As composições são boas, e as performances idem. A voz de Wetton está em melhor forma atualmente do que vinha se portando há alguns anos atrás, em virtude de seus conhecidos problemas de alcoolismo, e soa muito parecida com a de 25 anos atrás. Howe passa da guitarra para o violão com a mesma maestria de sempre, e como mencionado acima dá o toque de classe ao grupo. Palmer é mais contido no Asia do que no ELP e na sua banda solo, mas tem lá os seus momentos de brilho. Downes sempre foi o patinho feio da banda, o músico menos conhecido e menos festejado, mas é o responsável pelos climas proporcionados pelos seus sempre numerosos teclados. Seus timbres estão muito bem escolhidos nesse disco, sem soar por demais pasteurizados, e com alguns momentos de destaque. De qualquer forma, o Asia sempre se caracterizou mais por suas canções do que por momentos virtuosísticos, sendo essa a proposta do grupo.

O nível das composições é muito bom, e na realidade não há faixas fracas. A impressão que dá é que a química permaneceu intacta, e que os anos sem tocar juntos proporcionou a oportunidade ideal para que o talento de todos pudesse afluir. Dentre os destaques, posso citar as mais rápidas: “Never Again”, “Shadow of a Doubt” e “Alibis”, sendo que esta última inclui vários solos de guitarra e teclado, e ainda um final inusitado apresentando uma mudança de andamento, com ótimo trabalho de bateria, teclado e guitarra. “Wish I’d Know All Along” e “Over And Over” soam diferentes das demais, provavelmente por serem de autoria de Howe. A primeira apresenta bons vocais de Wetton e Howe, por vezes em contraponto, outras vezes em uníssono. A segunda inclui o característico trabalho de Howe no bandolim, algo que ele explora bem no Yes, além da steel guitar e sua sonoridade característica.

As longas suítes (cada uma com mais de 8 minutos de duração) são entretanto o ponto alto do disco. Sem soarem pretensiosas, alternam diferentes climas que dão ao disco a variedade necessária. “Sleeping Giant / No Way Back / Reprise” possui “intro” e “outro” instrumentais (respectivamente “Sleeping Giant” e “Reprise”), com a contagiante canção “No Way Back” no meio. “Parallel Worlds / Vortex / Déyà” é ainda melhor, lembrando os melhores momentos do Asia em seu primeiro disco. “Vortex” é mais um dos bons momentos instrumentais do disco, com ótimo trabalho de Palmer, que chega a solar em seu auge, preparando o terreno para “Déyà”, um momento mais calmo, com o violão e a guitarra de Howe reinando, bateria marcial e a tecladeira solene de Downes.

As indefectíveis baladas de Wetton não poderiam faltar, mas a verdade é que sua voz é perfeita para tal, e as sutilezas da guitarra de Howe sempre evitam que tudo caia para a pieguice exacerbada. Em “Heroine”, por exemplo, um solo de steel guitar caiu como uma luva. Já em “I Will Remember You” o cello tocado pelo convidado Hugh McDowell dá um toque especial de requinte. “Orchard of Mines” é a única faixa do disco não composta pelos próprios integrantes, e foi uma boa escolha, por se tratar de ótima música, com um grande trabalho de Wetton no vocal principal.

Fechando o disco, a emotiva “An Extraordinary Life” em duas versões. Trata-se de uma música especial para Wetton, que a compôs após ter sofrido uma séria operação no coração, no ano passado. Segundo ele, passou a encarar a vida de forma diferente, e passa um pouco desse sentimento nesta interpretação. Uma típica composição do Asia, e boa escolha para encerrar o disco de retorno da sua formação mais consagrada. A segunda versão da música incluída, na verdade um remix acústico (onde se sobressai a percussão de Palmer), é justamente a faixa bônus (que não faz parte de todas as versões do disco, mas foi incluída na brasileira).

Há ainda uma apresentação multimídia para ser assistida num PC, com um vídeo falando sobre o retorno do grupo, trechos de entrevistas e de shows, etc. Além disso, mais uma vez a Hellion caprichou na edição nacional, incluindo slipcase e o encarte de 20 páginas contendo letras e todas informações relevantes. Bola dentro.

Tracklist:
1. Never Again
2. Nothing's Forever
3. Heroine
4. Sleeping Giant / No Way Back / Reprise
5. Alibis
6. I Will Remember You
7. Shadow of a Doubt
8. Parallel Worlds / Vortex / Déyà
9. Wish I'd Known All Along
10. Orchard of Mines
11. Over And Over
12. An Extraordinary Life
13. An Extraordinary Life (bonus track, acoustic remix)

originalasia.com
Whiplash

F-U e F-3 Light: será que engrenam?

Gostei da idéia de criar duas categorias no Brasil para servirem de "degraus" entre o Kart e a F-3 Sul Americana. Essas categorias são a Fórmula Universitária e a Fórmula 3 Light.

A Fórmula Universitária consistirá de carros com baixa carga aerodinâmica e câmbio em "H", usarão o etanol e carrocerias de fibra vegetal. As dez equipes serão gerenciadas por universidades, e o processo seletivo será feito nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os pilotos não poderão exceder os 17 anos e ganharão um curso de inglês com a intenção de que cheguem fluentes nesse idioma à Europa. O campeão da F-U recebe desconto para participar da F-3 Light.

Para disputar uma temporada da F-3 Light, o piloto precisará arcar com custos que giram em torno de R$ 350 mil. A categoria usará modelos de 2008 e propulsores limitados, acompanhará a F-3 matriz em todas as etapas.

Desde a extinção da Fórmula Renault, o automobilismo brasileiro está carente de categorias intermediárias entre o Kart e a F-3. Espero que isso dê certo, senão, é bem provável que não teremos pilotos brasileiros na Fórmula 1 em questão de anos.

domingo, 28 de dezembro de 2008

VW Golf VI





Subaru 360

Além de ser pequeno, econômico, ter portas dianteiras que abrem para trás e ser um tanto esquisito, esse carro não tinha pedal de embreagem.

Reparem só na versão Super Sport, que era puro "veneno"!

O que eu não sabia é que existiam uma versão "pickup" e outra "van".


Ferrari vs. Mclaren - The Great Battle



Gato Vs Brinquedo Natalino



sábado, 27 de dezembro de 2008

Copersucar-Fittipaldi FD01 - O primeiro Fórmula 1 construído no Brasil

Mestre!


"Só acredito naquilo que posso tocar. Não acredito, por exemplo, em Luiza Brunet." Luis Fernando Veríssimo

Rafael Nadal é eleito o melhor esportista europeu de 2008




Desbancando revelações como a saltadora russa Elena Isenbayeva, medalha de ouro e recorde mundial nos Jogos Olímpicos de Pequim, e o inglês Lewis Hamilton, campeão da Fórmula 1, o tenista espanhol Rafael Nadal foi considerado o melhor esportista europeu de 2008, conquistando Wimbledon, Roland Garros, a medalha de ouro na Olimpíada de Pequim, e o posto de número 1 do mundo.

Com 146 pontos, ele liderou a votação e fechou com chave de ouro o ano de 2008. Elena Isinbayeva ficou em segundo lugar, com 126 pontos, e Lewis Hamilton ficou em terceiro, com 101 pontos.

Review - Diamond Hoo Ha - Supergrass

O Supergrass, que iniciou suas atividades em meados dos anos 90, se tornou uma banda "queridinha" entre muitos apreciadores do rock alternativo, graças à sua identidade musical mais "energética", irreverente, e até um tanto bizarra... no bom sentido, claro! E após experimentar um estilo mais "maduro" e pretensioso, que resultou no mediano "Road to Rouen" (2005), o trio volta a apostar naquela sonoridade mais básica e "pra cima", que marcou seus melhores trabalhos. Mas, será que seu novo álbum, "Diamond Hoo Ha" (2008), consegue mesmo se destacar na discografia da banda?

O ótimo rock "Diamond Hoo Ha Man" dá o pontapé inicial com um considerável peso e atitude, mostrando um Supergrass ainda sério, mas não menos interessante. Ao longo do álbum, temos mais bons rocks nessa linha, como a acelerada "Bad Blood" e a vibrante "345" (esta traz o riff mais bacana do álbum), além das igualmente competentes "Rough Knuckles" e "Outside". Todas essas músicas mostram o Supergrass redescobrindo o rock 'n' roll, mas de uma forma bem menos "alucinada" do que no seu "debut" (o excelente "I Should Coco", de 1995).

Mais destaques positivos para a "fofinha" "Rebel In You", que certamente será um dos hits do álbum. A criativa "Ghost of a Friend" chama ainda mais atenção, por conseguir trazer influências de folk sem tirar a agitação e energia natural da música. A simpática "The Return Of..." fala sobre "retorno da inspiração" (irônico, não?) de uma forma que apenas o Supergrass consegue fazer. Essa pode não ser a melhor música do álbum, mas certamente traz sua melhor letra.

Os pontos negativos de "Diamond Hoo Ha" ficam por conta das faixas "Whiskey & Green Tea" e "When I Needed You". A primeira possui uma temática mais divertida, mas soa como um legítimo "enchimento de linguiça". A segunda tenta ser uma balada interessante, mas acaba soando muito simples (no mau sentido) e sem graça.

Mas, o Supergrass consegue mostrar sua verdadeira inspiração na excelente "Butterfly", uma música de melodias ousadas, e que surpreende ouvintes "novatos" e "veteranos", levando ambos ao som que o Supergrass consegue fazer com uma competência sem igual. O problema é que essa é a última faixa do álbum...

E agora, respondendo à pergunta inicial: pode-se dar algum crédito ao Supergrass, por terem recuperado parte da sua essência. Porém, a transição se mostrou um tanto "tímida", devido à equivocada necessidade de se manter um pé na tal "maturidade" adquirida no trabalho anterior. Isso resulta em um álbum que traz boas músicas, mas não consegue se destacar em uma discografia marcada por obras que conseguem envolver o ouvinte de uma forma "única". De qualquer jeito, justiça seja feita: "Diamond Hoo Ha" mostra um Supergrass realmente disposto a redescobrir a magia da sua música.

Músicas:
1. Diamond Hoo Ha Man
2. Bad Blood
3. Rebel In You
4. When I Needed You
5. 345
6. The Return Of...
7. Rough Knuckles
8. Ghost of a Friend
9. Whiskey & Green Tea
10. Outside
11. Butterfly

Whiplash

Exoto




A Exoto é uma fabricante de miniaturas de carros de vários tipos, de caminhões a bólidos de corrida.

As réplicas são minimamente detalhadas e os preços são bastante salgados.

Tem esse Porsche 959 de 1985 que eu adorei...



E tem muito mais, como o Ford '999' de 1902 e caminhões que transportavam carros de corrida.

E aí, vai só poder ficar babando ou vai fazer sua encomenda? www.exoto.com

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

I believe I can fly...



Porsche para andar na neve

Se você mora em lugares onde cai neve, às vezes, você não pode sair com seu Porsche... não podia! Se não pode andar com seu carro Porsche, agora pode deslizar pela neve com seu sled da Porsche.



Por 490 dólares, seu "sonho" de descer as rampas e colinas que existem perto de sua casa com um Porsche pode se realizar. Trata-se de um sled produzido pela equipe de design da empresa automobilística alemã.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Wilson Fittipaldi Jr.: 25 de dezembro de 1943



Feliz aniversário!

Depois do Jornal ao Contrário...


"Fórmula 1 ao Contrário"

A vitória de Ayrton Senna no GP do Brasil de 1993.


Review - Accelerate - R.E.M.

Em tão pouco tempo de duração, "Accelerate", novo álbum da consagrada banda de rock alternativo R.E.M., traz um formato ideal para levar o ouvinte a uma rápida viagem musical, ou mesmo uma rápida análise de suas músicas. Após muitos anos explorando uma sonoridade mais "madura e rebuscada", Peter Buck, Mike Mills, e o inconfundível vocalista Michael Stipe, acertam a mão em um retorno ao chamado "rock sem fírulas".

São quase 35 minutos de duração neste novo álbum que, a depender das escolhas futuras dos integrantes do R.E.M., pode marcar o início de uma ótima fase para a banda. Mas, por que "ótima fase"? O ouvinte pode chegar a essa conclusão ao ouvir os competentes rocks do álbum, como a faixa de abertura "Living Well Is the Best Revenge", com sua temática deliciosamente ácida, e que não soa nem um pouco forçada, mesmo vindo de uma banda que esteve tão "baladeira" nos seus últimos álbuns.

A divertida "Man-Sized Wreath" é impactante e consideravelmente pesada para os padrões da banda, podendo ser eleita por muitos fãs como a melhor faixa do álbum. O single principal, "Supernatural Superserious", traz um certo ar indie rock, mas com uma qualidade musical claramente superior à de boa parte das novas bandas do gênero.

E dá-lhe mais rocks: "Accelerate", "Horse To Water" e "I'm Gonna DJ" levarão o ouvinte a uma quase incontrolável vontade de levantar da cadeira para dançar. Até mesmo as faixas "Hollow Man" e "Mr. Richards", de sonoridade e arranjos mais "light" e puxados para o pop/rock, conseguem ser bem fiéis à proposta mais elétrica do álbum.

Mas, "Accelerate" também mostra que as baladas semi-acústicas continuarão fazendo parte da essência da banda. "Until the Day Is Done" é inspirada, e definitivamente uma das melhores músicas do álbum. "Sing for the Submarine" é boa e prende o ouvinte com seu clima mais "sombrio". Já "Houston", em seu curtíssimo tempo de duração, não possui atrativos e acaba passando meio despercebida.

O fato é que "Accelerate" consegue ser, no mínimo, um álbum extremamente simpático, e que dificilmente causará qualquer desconforto no ouvinte, mesmo aquele mais casual. E qualquer apreciador daquela sonoridade descompromissada presente nos primeiros álbuns do R.E.M., certamente colocará este novo trabalho entre os melhores da banda.

Músicas:
1. Living Well Is the Best Revenge
2. Man-Sized Wreath
3. Supernatural Superserious
4. Hollow Man
5. Houston
6. Accelerate
7. Until the Day Is Done
8. Mr. Richards
9. Sing for the Submarine
10. Horse to Water
11. I'm Gonna DJ

Whiplash

Camel Trophy - New Preview Video


quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

F1 History 1950-2007



A prova cabal

Eles são realmente bambis...


Motocicleta da Ferrari

Ninguém comprou...



David Noel



Subaru lançará linha de biclicletas

A fabricante de bicicletas japonesa Subaru lançará sua linha de bicicletas em 2009, iniciando com um modelo XB hardtail, que custará 3.880 dólares.

Fuji Heavy Industries Ltd. se encarregará de produzir a bicicleta. Apenas 99 unidades serão fabricadas.



A bicicleta possuirá os seguintes componentes: suspensão dianteira RockShox Reba Race Dual Air, conjunto Shimano XT, guidão Deda Big Bar, canote Deda Quattro, selim Selle Italia C2 Gel Flow, rodas Mavic CrossRide, pneus Michelin Country Rock 26 x 1.75.

BMW, Mercedes-Benz, Porsche, Land Rover, Cadillac, e Jeep já colocaram suas marcas em bicicletas, mas não obtiveram muito sucesso nas vendas.

CART Factor: Prologue 1.0 Released



Garoto de 14 anos é mais rápido digitador de SMS do Brasil

Isaac Mesquita Lima, 14 anos, tornou-se o digitador mais rápido de SMS do Brasil e levou 10 mil reais e um celular LG Secret, com a frase “Meu prato tá frio e eu odeio chuvisco e o pneu tá virado e a panela tá quente”.

O vencedor do Mobile World Cup Brasil Championship cursa o nono ano do Colégio Militar de Brasília e quer ser piloto de avião. A competição teve mais de 80 mil participantes.

Screw You, Yahoo! (Dane-se, Yahoo!)

Michelle Chappel, uma cantora, professora e consultora para o mercado de internet, criou uma música em protesto aos mais de 1.500 cortes decorrentes da crise econômica mundial.

"Esta canção não é apenas sobre o Yahoo!, é sobre todas as empresas que estão distribuindo demissões. Seria ótimo se vocês fizessem um alarde sobre isso para ajudar a levantar o espírito do povo durante esta desaceleração econômica”.


terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Cartão de natal de Bernie Ecclestone faz piada com escândalo de Max Mosley

Cartão de natal de Bernie Ecclestone faz piada com escândalo de Max Mosley
Em seu cartão de Natal deste ano, Bernie Ecclestone fez piada com o escândalo sexual em que Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), meteu-se no início de 2008. O dirigente chicoteia os chefes de equipes da Fórmula 1, enquanto o chefão segura uma caixa de curativos.

BMW X5 M: Testing Video



segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Mercedes-Benz SLR retrô

Em homenagem à primeira vitória da Mercedes-Benz na Fórmula 1, o SLR retrô traz o sobrenome "Stirling Moss", ex-piloto inglês responsável pelo feito em 1955, colocando o fabricante alemão no mapa das competições automobilísticas. Com visual inspirado no 300 SLR da década 50, o modelo terá tiragem limitada em 75 unidades com preço unitário de € 750 mil (R$ 2,3 milhões).

Por baixo do extenso capô, um motor V8 supercharger de 650 CV, aliado ao baixo peso do veículo, proporciona acelerar de 0 a 100 Km/h em 3,5 segundos e atingir a velocidade máxima de 350 km/h, segundo informações da Mercedes-Benz.

Um dos diferenciais do carro em relação a outros superesportivos é o freio aerodinâmico, que entra em ação a partir dos 120 km/h, aumentando a pressão aerodinâmica e melhorando a frenagem. As vendas da versão especial do SLR começam em junho de 2009, no entanto, apenas clientes selecionados pela marca poderão adquiri-la.


FireWhip - A maior e mais radical montanha-russa da América Latina

Massa faz leilão beneficente com macacão de Schumi e camisa de Kaká

O dinheiro será destinado às crianças atendidas pela Unicef.


Casal é tudo igual...

Ele: - Alô?
Ela: - Pronto.
Ele: - Voz estranha… Gripada?
Ela: - Faringite.
Ele: - Deve ser o sereno. No mínimo tá saindo todas as noites pra badalar.
Ela: - E se estivesse? Algum problema?
Ele: - Não, imagina! Agora, você é uma mulher livre.
Ela: - E você? Sua voz também está diferente. Faringite?
Ele: - Constipado.
Ela: - Constipado? Você nunca usou esta palavra na vida.
Ele: - A gente aprende.
Ela: - Tá vendo? A separação serviu para alguma coisa.
Ele: - Viver sozinho é bom. A gente cresce.
Ela: - Você sempre viveu sozinho. Até quando casado só fez o que quis.
Ele: - Maldade sua, pois deixei de lado várias coisas quando a gente se casou.
Ela: - Evidente! Só faltava você continuar rebolando nas discotecas com as amigas.
Ele: - Já você não abriu mão de nada. Não deixou de ver novela, passear no shopping, comprar jóias, conversar o tele fone com as amigas durante horas…… Silêncio.
Ela: - Comprar jóias? De onde você tirou essa idéia? A única coisa que comprei em quinze anos de casamento foi um par de brincos.
Ele: - Quinze anos? Pensei que fosse bem menos.
Ela: - A memória dos homens é um caso de polícia!
Ele: - Mas conversar com as amigas no telefone…
Ela: - Solidão, meu caro, cansaço… Trabalhar fora, cuidar das crianças e ainda preparar o jantar para o HERÓI que chega à noite… Convenhamos, não chega a ser uma roda-gigante de emoções…
Ele: - Você nunca reclamou disso.
Ela: - E você me perguntou alguma vez?
Ele: - Lá vem você de novo… As poucas coisas que eu achava que estavam certas… Isso também era errado!?
Ela - Evidente, a gente não conversava nunca…
Ele: - Faltou diálogo, é isso? Na hora, ninguém fala nada. Aparece um impasse e as mulheres não reclamam. Depois, dizem que faltou diálogo. As mulheres são de Marte.
Ela: - E vocês são de Saturno! Silêncio…
Ele: - E aí, como vai a vida?
Ela: - Nunca estive tão bem. Livre para pensar,ninguém pra me dizer o que devo fazer…
Ele: - E isso é bom?
Ela: - Pense o que quiser, mas quinze anos de jornada são de enlouquecer qualquer uma.
Ele: - Eu nunca fui autoritário!
Ela: - Também nunca foi compreensivo!
Ele: - Jamais dei a entender que era perfeito. Tenho minhas limitações como qualquer mortal..
Ela: - Limitado e omisso como qualquer mortal.
Ele: - Você nunca foi irônica.
Ela: - Isso a gente aprende também.
Ele: - Eu sempre te apoiei.
Ela: - Lógico. Se não me engano foi no segundo mês de Casamento que você lavou a única louça da tua vida. Um apoio inestimável… Sinceramente, eu não sei o que faria sem você? Ou você acha que fazer vinte caipirinhas numa tarde para um bando de marmanjos que assistem ao jogo da Copa do Mundo era realmente o meu grande objetivo na vida?
Ele: - Do que você está falando?
Ela: - Ah, não lembra?
Ele: - Ana, eu detesto futebol.
Ela: - Ana!? Esqueceu meu nome também? Ciro,você ficou louco?
Ele: - Ciro? Meu nome é Ronaldo! ….Silêncio…
Ele: - De onde está falando?
Ela: - 578 9922
Ele: - Não é o 579 9222?
Ela: - Não.
Ele: - Ah, desculpe, foi engano.

Luís Fernando Veríssimo

Isso não ajuda em nada, só atrapalha!

Estão idolatrando ele demais!


O trabalho de Timo Glock para se manter na pista

Para quem ainda tem dúvidas...

domingo, 21 de dezembro de 2008

Até de cueca elas ficam lindas!



Paul Tracy

Paul Tracy, um dos pilotos mais importantes dos Estados Unidos completou 40 anos no dia 17 de dezembro.



Correu na Champ Car de 1991 a 2008, conquistando o título de 2003.

Abaixo, um vídeo de brigas que o canadense teve com o francês Sébastien Bourdais e o conterrâneo Alex Tagliani, depois de manobras desastrosas de Paul Tracy que os tiraram das provas.


Imagens dos testes da pós-temporada em Jerez de la Frontera



CART Factor - Prologue Version Teaser

Os fãs da CART receberão um presente de Natal da Racing Line Developments: uma versão "Prologue" do seu mod da categoria. Conterá seis carros das temporadas de 1997 a 1999. O lançamento está previsto para o próximo dia 23.


Azarão faturou a Copa da República de Ciclismo

Roberto Pinheiro da Silva, de Pindamonhangaba, faturou, neste domingo, a Copa da República de Ciclismo, no Aterro do Flamengo. Carlos Roberto França e Francisco Ramon Paiva completaram o pódio.

Durante a prova, Morcegão e Nilceu, os favoritos para a prova, não ameaçaram.

As equipes abusaram da técnica durante as 14 voltas, de 2.730m cada.

Na sexta, Edgar Antonio da Silva, da seleção mineira, abandonou depois que o pneu de sua bicicleta furou.

Os favoritos se "escondiam" no meio do pelotão, poupando energias para a arrancada final. Só nas três últimas voltas os ciclistas velocistas começaram a aparecer. Pouco antes da última volta, um acidente tirou alguns dos competidores da briga pelo título.

Até a metade da última volta ainda era difícil apostar em um vencedor. A equipe de Santos ameaçava, mas quem usou melhor a tática foi a de Pindamonhangaba. Roberto cruzou em primeiro, a 48m57s. Edgardo Simon, da Marcondes César, e Francisco Chamorro, da São Caetano, completaram o pódio.

Mais informações no site http://www.yescom.com.br/copadarepublica/2008

rFactor - CTDP F1 2006 - Reality Check

Michael Schumacher
Autodromo Nazionali di Monza


SuperKillo Productions - Caterham R500 - Toban 24 Hours

sábado, 20 de dezembro de 2008

"Morcegão" e "The Flash" se enfrentarão na Copa da República de Ciclismo

Dois craques de peso voltarão a duelar na sétima edição da Copa da República de Ciclismo. A competição, que acontecerá neste domingo, no Rio de Janeiro, faz parte da programação do Verão Espetacular, da Rede Globo, e colocará frente a frente o tricampeão Rodrigo "Morcegão" e Nilceu "The Flash" Santos, o atual campeão.

A programação começará às 10h30m, com a prova masculina, que terá 14 voltas ou 45 minutos mais uma volta no circuito de 2.730m. A corrida feminina terá sete voltas e acontecerá em seguida. A disputa será transmitida dentro do Esporte Espetacular.

A edição deste ano terá um recorde de participantes. Além das 12 equipes mais bem colocadas no ranking nacional, outros sete times convidados competirão, em um total de 114 ciclistas, 98 no masculino e 16 no feminino.


Tem gente que não se toca mesmo...



A história de Rubens Barrichello



Ducati 1100 Hypermotard S vs Caterham R500



Tem coisas que o dinheiro não compra, mas quais são?



Seu velho gagá!

Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, quer mudar a divisão dos lucros da Fórmula 1. "Queremos saber mais sobre os lucros da Fórmula 1. Podemos ter, como os outros esportes profissionais, uma liga liderada por nós, assim como a NBA. Poderemos apontar um bom líder para comandar nosso negócio. Precisamos diminuir o custo dos ingressos", disse o presidente da empresa do cavalinho rampante. Além disso, declarou que Bernie Ecclestone, presidente da FOM, deveria se aposentar.


Cacutei tetinho...

Já o velho gagá esclerosado respondeu que o italiano deveria ficar calado sobre as verbas comerciais da Fórmula 1. O inglês disse que "comprou a lealdade da Ferrari" em 2003 por 80 milhões de dólares, quando as montadoras ameaçaram fazer um campeonato paralelo. "Nosso acordo era que a 'compraríamos' para que eles não fossem para outras categorias. A única coisa que ele não mencionou é o dinheiro extra que a Ferrari recebe além do que os outros times e todas as regalias que a equipe tem há anos".

A Ferrari preferiu não começar uma guerra verbal com o dirigente.

Bataha de egos ou briga de criancinhas? Este escriba aqui tenta entender o porquê da discussão...
KART CROSS | DRIVETRIBE | BECOME A MEMBER