sábado, 31 de dezembro de 2011

Chaves Especial de Ano Novo, com o elenco do SBT


Seu Madruga acredita que vai morrer no dia primeiro de janeiro, por isso, encomenda uma ceia de ano novo para toda a vizinhança, pensando que não precisará pagar a compra.

Elenco: Alexandre Porpetone (Chaves), Felipe Levoto (Seu Madruga), Lívia Andrade (Dona Florinda), Marlei Cevada (Chiquinha), Ratinho (Seu Barriga), Zé Américo (Quico), Christina Rocha (Dona Clotilde), Celso Portiolli (Prof. Girafales). Participação especial de Alexandre Frota (Quico).

Racing at the 24 Hours of Nürburgring 2011: Gran Turismo TV


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

rFactor - World Super GT 2 - Aston Martin One-77 GT500 - Nürburgring Nordschleife - Thrustmaster T500 RS + Ferrari F1 Wheel Rim test - Work In Progress


Volkswagen Citi Golf. Forever young.


The Top Gear intro that never was: theme tune Jeremy Clarkson banned


Morre Barry Clayton, a voz de "The Number Of The Beast"

O narrador Barry Clayton, contratado para gravar a introdução da música "The Number Of The Beast", faixa-título do terceiro álbum do Iron Maiden, lançado em 1982, morreu em Londres, aos 80 anos. Para o mundo do Rock, ele sempre será lembrado como a voz que gravou a introdução do clássico "The Number Of The Beast", do Iron Maiden. Não foram revelados maiores detalhes sobre seu falecimento.

Curiosamente, Clayton só foi contratado porque o astro no cinema americano, Vincente Price, queria um cachê mínimo de 25 mil Libras e foi descartado. A banda pediu a Barry Clayton que narrasse no "estilo Price". Abaixo, o trecho gravado por Barry Clayton, hoje repetido por todos os fãs a cada show do Iron Maiden.

Woe to You Oh Earth and Sea
For the Devil sends the beast with wrath
Because he knows the time is short
Let him who have understanding
Reckon the number of the beast
For it is a human number
Its number is six hundred and sixty six



The Number Of The Beast
Iron Maiden
The Number Of The Beast
EMI
1982

Steve Sutcliffe drives Ginetta G40


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Lazareth Wazuma V8F


O Lazareth Wazuma V8F é um quadriciclo que abusa do uso de fibra de carbono, possui rodas Momo de 18 polegadas com freios Brembo e um sistema de suspensão projetado especialmente para o veículo. O motor, criado pela Ferrari, é um V8 3.0 que produz 250 CV de potência. A transmissão, oriunda do BMW M3, é sequencial de seis marchas.

O preço? Nada menos que 261 mil dólares.

Brian Johnson loses steering wheel


Os poucos roqueiros brasileiros do futebol

Roqueiros perdidos no mundo da bola. É assim que eles se sentem. Em uma tribo onde o samba e o pagode predominam, eles não são apenas diferentes. Eles jogam "contra" a tendência e são fãs confessos dos acordes pesados da guitarra. No lugar de Exaltasamba, Sorriso Maroto e outros grupos que fazem a cabeça da imensa maioria dos companheiros, são eles que aumentam o som e ditam o ritmo.



Adilson Warken

Adilson faz parte de um grupo pequeno entre os jogadores de futebol. Quando o assunto é música, ele prefere um rock n'roll. No Olímpico, assim como na maioria dos estádios brasileiros, predominam o sertanejo e o pagode, ou samba.

"Eu sou roqueiro. O pessoal zoa de mim, me chamam de 'alemão roqueiro', mas não me sinto ofendido. Também ouço sertanejo, eles que não curtem rock" – contou.

Adilson listou as cinco bandas indispensáveis no seu playlist:

1- Guns N' Roses
2- Deep Purple
3- Led Zeppelin
4- Pearl Jam
5- Ramones

Em uma reportagem ao programa Globo Esporte, ele conta que é fã de Guns, principalmente do guitarrista Slash. Na reportagem ele mostra sua enorme coleção de posters, CDs e DVDs. De tamanho fanatismo, comprou itens em um leilão pela internet que o próprio Slash fez: um quadro pintado a óleo que o Slash ganhou de um fã, e um disco de platina do 'GNR - Live Era'.

No final da matéria ele finaliza afirmando que sua música preferida é Paradise City.



Rafael Augusto Sóbis do Nascimento

Da infância aos 15 anos, o atacante admite que passeou por outras batidas até "selecionar melhor" o que realmente agrada seus ouvidos.

"Lembro que tinha evento de samba, pagode, e estava no meio, mesmo sem saber se gostava ou não. Mas a medida que vamos crescendo, passamos a selecionar mais. Hoje, estou nesse meu mundo quase que solitário."

A opção pouco comum para os boleiros faz com que o jogador do Fluminense sofra com a provocação de companheiros. Em vestiários antes dos jogos, o som do pandeiro e do cavaquinho impera, seja ao vivo ou em aparelhos de som. A rotina, por sua vez, não fez com que ele se aproximasse de nenhuma banda do gênero.

"Eles me chamam de doidão. Acham que todo mundo que ouve rock é doido. Pelo amor de Deus! E sempre que colocam as músicas deles provocam: 'Escuta aí, Sobis'."

A paixão pelo rock está marcada na pele, e bem exposta para todo mundo. No pescoço, Sobis reproduziu uma tatuagem do baterista Travis, da banda Blink 182, uma de suas preferidas.

"Gosto muito de Blink 182, The Killers, Strokes... São muitas bandas. Meu iPod tem cinco mil músicas. Tenho quase tudo. Metallica, Dire Straits, bandas antigas. Tenho tudo de Beatles, até Raul Seixas."



Rogério Mücke Ceni

Ao contrário dos jogadores que passam o tempo jogando videogame, Ceni pertence ao grupo dos que preferem uma boa música nos momentos de descanso.

"Comecei a tocar na concentração, como hobby. Tive umas dez aulas. Sempre quis aprender para tocar 'Wish You Were Here', do Pink Floyd" diz o rocker, que também arrisca acordes na guitarra.

Fã assumido de rock, Rogério Ceni foi responsável pela trilha sonora do Morumbi em seu milésimo jogo pelo clube. Antes e depois do jogo, e no intervalo, o som que se ouvia no estádio eram músicas selecionadas pelo goleiro. Eram elas:

1. AC/DC - Highway To Hell
2. Dire Straits - Sultans Of Swing
3. Lynyrd Skynyrd - Simple Man
4. Midnight Oil – Beds Are Burning
5. Meat Loaf – I'd Do Anything For Love
6. Scorpions – Still Loving You
7. Whitesnake – Here I Go Again
8. AC/DC – Burnin' Alive
9. Pink Floyd- Another Brick In The Wall
10. Counting Crows – Mr. Jones
11. Guns N' Roses – Paradise City
12. AC/DC – You Shook Me All Night Long
13. Metallica – Nothing Else Matters
14. Elvis Presley – Suspicious Minds
15. U2 – I Still Haven't Found What I'm Looking For
16. AC/DC – Ride On
17. Guns And Roses – Sweet Child O' Mine
18. Creedence Clearwater Revival – Proud Mary
19. Tina Turner – The Best
20. AC/DC – Hells Bells

A trilha sonora até gerou confusão no vestiário. Segundo o arqueiro, ele teve de "vetar" os pagodes que os seus companheiros de clubes queriam ouvir antes do duelo.

Whiplash

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Golf GTI TDI 1.9 150 CV. Nothing else excites you.


Steve Sutcliffe drives Ginetta G60


Erro de gravação grotesco em episódio do Chapolin


Na cena desse episódio, em que a parede da casa cai, podemos ver quem empurra a parede para ela cair. A pessoa empurra e depois tenta se esconder no canto direito do cenário, mas não deu tempo.

sábado, 24 de dezembro de 2011

O cartão de Natal de Bernie Ecclestone

Lewis is not waiting for Christmas, just Felipe...

Lewis não está esperando pelo Natal, apenas Felipe...

Glad Tidings From The Real Holiday Simulator!

Gran Turismo Ford GT Snow Santa Claus Christmas

Chaves Especial de Natal, com o elenco do SBT


Na véspera do Natal, os moradores recebem a notícia de que Seu Barriga irá demolir a vila para dar lugar à uma grande construção.

Elenco: Alexandre Porpetone (Chaves), Felipe Levoto (Seu Madruga), Lívia Andrade (Dona Florinda), Marlei Cevada (Chiquinha), Ratinho (Seu Barriga), Zé Américo (Quico), Christina Rocha (Dona Clotilde), Celso Portiolli (Prof. Girafales). Participação especial de Alexandre Frota (Quico).

2011 Crash Compilation by Motors TV


Motorsports Crash Compilation 2011


Rally Crash Compilation 2011


Traxxas XO-1: for experts only!


Se você acha que 160 km/h é velocidade demais para um carro normal, imagine então para um carrinho de controle remoto... pois o Traxxas XO-1 é capaz! Ele é o primeiro carro de controle remoto capaz de acelerar de zero a 100 km/h em apenas 2,3 segundos e atingir a velocidade máxima de 160 km/h!

Para isso, o carrinho vem equipado com um motor elétrico, alimentado por uma bateria de lítio, além de ter tração integral. Além disso, é indispensável um iPhone ou iPod Touch, com o app Traxxas Link instalado, para que se possa fazer inúmeras regulagens, como a sensibilidade do sistema de direção, freios e acelerador, além de ter à disposição do "piloto" um painel analógico, com medidores de carga da bateria, velocidade, temperatura do sistema e tacômetro.

O carro é tão veloz (e perigoso) que a Traxxas alerta os pretendentes a adquirir um XO-1 que esse "brinquedo" é tratado pela empresa como um carro de verdade, tanto que é direcionado apenas a pessoas com experiência na pilotagem de carrinhos de controle remoto, há riscos de incêndio, ferimentos e até morte, em caso de acidentes, e é recomendável o uso dos mesmos circuitos usados em corridas de carros de verdade ou pistas de arrancada para se divertir com o carrinho.

Querido Papai Noel, caso ainda não tenha saído da Lapônia, traga um Traxxas XO-1 para mim...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Golf GTI VR6 200 CV (Tornado)


Audi A1 Quattro


A Audi revelou de forma oficial o A1 Quattro. Disponível exclusivamente na cor metálica Glacier White, a edição especial do modelo A1 distingue-se por uma agressiva faixa frontal com tomadas de ar maiores, rodas de liga leve aro 18 com desenho exclusivo, sistema de escapamento duplo, luzes traseiras de LED e um proeminente spoiler traseiro.

O interior é luxuosamente equipado com bancos esportivos em couro Silk Nappa e pedais em aço inoxidável. Outros destaques incluem volante de base chata, alavanca de engrenagem em alumínio e um painel de instrumentos revisto. Há também iluminação ambiente em LED, central de navegação e um sistema de áudio Bose.

O motor é um 2.0 turbo com quatro cilindros, que produz 252 CV e 35,67 kgfm de torque, disponível dos 2.500 até os 4.500 RPM. A transmissão é manual de seis marchas e a tração é integral. Os engenheiros modificaram a suspensão, que usa estrutura McPherson no eixo dianteiro e four-link (braços múltiplos) no traseiro. O A1 Quattro acelera de zero a 100 km/h em 5,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 245 km/h. Somente 333 unidades do carro serão vendidas na segunda metade de 2012.

The new head of the compact class: The Audi A1 quattro

- Limited-production (333 units) A1 quattro beginning 2012
- 188 kW (256 hp), quattro drive, 0 – 100 km/h in 5.7 seconds
- Dynamic look inside and out, thoroughly equipped

Ingolstadt, December 21, 2011 – Audi is crowning its successful A1 model series with an exclusive top-of-the-line model. The dynamic A1 quattro, limited to just 333 units, moves to the head of the compact class. Its two-liter, turbocharged engine produces 188 kW (256 hp) and 350 Nm (258.15 lb-ft) of torque, which is delivered to all four wheels. The Audi A1 quattro sprints from zero to 100 km/h (62.14 mph) in 5.7 seconds and has a top speed of 245 km/h (152.24 mph).
The A1 quattro is powered by the 2.0 TFSI engine. The 1,984 cc, four-cylinder engine combines gasoline direct injection with turbocharging in the classic Audi manner. Among its highlights are the adjustable intake cam shaft and the two balance shafts, which ensure smooth operation. Maximum torque of 350 Nm (258.15 lb-ft) is continuously available between 2,500 and 4,500 rpm, and peak power (188 kW/256 hp) is developed at 6,000 rpm.

Every detail of the sporty, sonorous four-cylinder engine has been optimized for high performance and low fuel consumption. Common rail injection, a turbocharger with intercooler and a regulated oil pump are just a few examples. The Audi A1 quattro is expected to consume on average less than 8.5 liters of fuel per 100 km (27.67 US mpg). Yet it performs like a top-notch sports car: The standard sprint takes just 5.7 seconds, and top speed is 245 km/h (152.24 mph).

The 2.0 TFSI delivers its power to the quattro permanent all-wheel drive system via a precisely shifting six-speed transmission, bringing Vorsprung durch Technik to the small-car class. The heart of this system is an electronically controlled, hydraulically actuated multi-plate clutch whose package of plates rotates in an oil bath.

During normal driving, the clutch sends most of the engine's power to the front wheels. If traction decreases there, the clutch can transfer torque steplessly to the rear axle in just a few milliseconds by forcing the packages of plates together by a defined amount. A pressure reservoir helps the electric pump to develop the oil pressure. If a wheel on one of the axles should slip, it is braked by the electronic differential lock (EDL).

The placement of the multi-plate clutch at the rear axle provides for a harmonious distribution of the axle loads, and the chassis of the Audi A1 quattro has been adapted to the dynamics of the drivetrain. It is much more tautly tuned than that of the production model. The front suspension is a McPherson construction; a four-link axle is used at the rear. The sensitive and efficient electrohydraulic power steering has a sporty, direct 14.8:1 steering ratio.

The Audi A1 quattro rolls on 8.0 J x 18 cast alloy wheels. They are Glacier White, feature an exclusive turbine design and are fitted with 225/35-series tires. The internally vented front brake discs measure 312 millimeters (12.28 in) in diameter and are gripped by black calipers. The ESP stabilization program includes a sport mode and can be switched off entirely for a trip to the race track, for example.

One look is all it takes to see that the Audi A1 quattro is a very special vehicle. It is available only in Glacier White metallic, and its roof is painted high-gloss black. The front bumper is muscular, the frame and grate of the single-frame grille are high-gloss black. The curved bars in the headlights – the wings – are red. The grille, the roof arch and the rear hatch sport quattro badges.

The rear windows are tinted; the roof flows into a large, two-color wing. The color black accentuates the rear hatch and the diffuser. The LED rear lights are tinted; the rear bumper sports a distinctive look. The exhaust system terminates in two polished dual tailpipes on the left and the right, each measuring 100 millimeters (3.94 in) in diameter. The A1 quattro is 3,987 millimeters (13.08 ft) long, 1,740 millimeters (5.71 ft) wide and 1,416 millimeters (4.65 ft) tall, making it somewhat longer than the model on which it is based. Luggage capacity is 210 liters (7.42 cu ft); folding down the rear seats increases this to 860 liters (30.37 cu ft).

Cool, sporty black dominates the interior of the Audi A1 quattro. The seats and the armrests on the doors are covered in Silk Nappa leather with contrasting red seams. The S sport seats up front have pronounced bolsters, integrated head restraints and a quattro badge on the backrest covers. The seats feature multi-way adjustment. The lower section of the center console shines in high-gloss black; the footrest and the pedal caps are made of brushed stainless steel. Red seams frame the floor mats, and the door sill trims bear A1 quattro badges.

The instrument cluster has a number of eye-catching features, including white needles, a red tachometer, the quattro logo and the color display for the driver information system. The multifunction sport steering wheel is flattened at the bottom, wrapped in leather with contrasting red stitching and sports the car's serial number. The shift lever knob is made of aluminum. Many control elements have an aluminum-look finish.

The Audi A1 quattro will be available from the second half of 2012 and will be supplied to customers with a full range of equipment. It includes many features taken directly from the luxury class, including xenon plus headlights, high-beam assistant, adaptive brake lights, LED interior lighting package, light and rain sensor, automatically dimming interior mirror, rear parking system, automatic air conditioning, alarm system, storage package, convenience key and cruise control.

The infotainment equipment likewise leaves nothing to be desired. It includes a CD changer, a digital radio tuner, the Audi music interface and MMI navigation plus. The Bose sound system drives 14 speakers with 465 watts of power; the woofers in the doors are indirectly lit with light guide LEDs. Audi connect uses the Bluetooth online car phone to connect to the Internet and deliver special web services, including Google Earth, to the car. Passengers can also connect their mobile devices to the integrated WLAN hotspot.