Como Donald Trump ajudou a criar a USFL, liga de futebol americano que rivalizou com a NFL

Donald Trump USFL
A National Football League (NFL) não é o único campeonato de futebol americano existente nos Estados Unidos. Várias ligas de âmbito estadual e regional estão espalhadas pelo território do Tio Sam.

É claro que a NFL nunca esteve sozinha. Várias outras ligas tentaram rivalizar com ela, tanto que a NFL como conhecemos surgiu de uma fusão com uma concorrente, a AFL.

Nunca se falou tanto sobre Donald Trump. Empresário bem sucedido, dono do Miss Universo, e agora, presidente do mundo... quer dizer, dos Estados Unidos da América. Nunca se falou tanto dele ultimamente.

Qual a relação entre Donald Trump e a NFL? Bem, não é das melhores. Afinal de contas, Trump tentou rivalizar com a NFL. E o término desta partida não foi nada amistoso.

Tudo começou em 1965, quando David Dixon, empresário de Nova Orleans, que foi primordial na construção do Louisiana Superdome e da expansão da NFL em Nova Orleans dois anos depois, viu no período durante a primavera e o verão no hemisfério norte, mais preisamente, de março a julho, quando a NFL e o campeonato de futebol americano universitário (NCAA) estão no período de pós-temporada, e o esporte fica parado no âmbito nacional.

Chamado "The Dixon Plan", o negócio envolvia garantir estádios do calibre da NFL, direitos de transmissão para a TV, e a presença de investidores. As emissoras que transmitiam as imagens das partidas para os televisores de tubo eram a ABC e um canal de TV a cabo que estava iniciando suas atividades na época, e que foi criada pela Disney: trata-se da ESPN.
USFL Official Ball
A United States Football League (USFL) teve três temporadas disputadas, de 1983 a 1985. Só que tanto a USFL quanto os times que disputavam a competição enfrentaram problemas financeiros desde o início.

Muitos destes percalços surgiram devido à pressão da NFL, que impediu que algumas franquias locassem estádios que também eram usados por times da NFL. A USFL também não tinha uma política rígida de teto salarial, e algumas equipes aumentaram rapidamente suas folhas de pagamento para níveis insustentáveis, apesar das promessas de manterem os custos sob controle.

As equipes que disputaram as três edições do campeonato da USFL estão abaixo. Vale considerar que haviam várias cidades com duas equipes, uma na USFL e outra na NFL.

- Arizona Wranglers
- Birmingham Stallions
- Boston/New Orleans/Portland Breakers
- Chicago Blitz
- Denver Gold
- Houston Gamblers
- Jacksonville Bulls
- Los Angeles Express
- Memphis Showboats
- Michigan Panthers
- New Jersey Generals
- Oakland Invaders
- Oklahoma/Arizona Outlaws
- Orlando Renegades
- Philadelphia/Baltimore Stars
- Pittsburgh Maulers
- San Antonio Gunslingers
- Tampa Bay Bandits
- Washington Federals

Enquanto algumas franquias da USFL respeitavam o Plano Dixon e eram relativamente estáveis, outras sofreram repetidas crises financeiras, e houveram muitas fusões e mudanças de propriedade durante a curta existência da liga.

Estes problemas foram agravados quando alguns proprietários começaram a entrar na disputa por jogadores contra equipes da NFL, forçando outros donos de times a fazerem o mesmo ou enfrentarem uma desvantagem competitiva. Donald Trump, sócio majoritário do New Jersey Generals, fez seu time se tornar um dos mais ricos da liga.
The Trump Bump: HOW THE DONALD AFFECTED NFL SALARIES 
Through exorbitant contract offers that altered players' expectations, the USLF helped nearly double the average NFL salary during its existence. Yet nothing had the instant impact of Donald Trump's $2.7 million offer—with a $1 million interest-free loan—to superstar linebacker Lawrence Taylor, then in the middle of six-year deal with the New York Giants. While many, including Taylor considered it merely a Trump-sized publicity stunt, the Giants were forced to more than quadruple Taylor's contract just weeks later.—D.J.
Este fenômeno de aumento exponencial dos salários dos jogadores da USFL é mais conhecido pelos envolvidos no meio como "Trump Bump". A imagem acima explica como foi a negociação entre o linebacker Lawrence Taylor e Donald Trump.

No campo, a história era diferente. A USFL sempre foi um bom produto. Muitos treinadores e executivos já tinham experiência anterior na NFL, e muitos jogadores que terminaram suas carreiras na NFL iniciaram sua vida profissional na USFL, alguns inclusive cravaram seus nomes no Pro Football Hall of Fame ou no College Football Hall of Fame.

A USFL sempre foi considerada uma forte concorrente da NFL, apesar das dificuldades financeiras enfrentadas desde o início da competição. Até chegou a ameaçar alguns mercados onde a NFL ainda não tinha times, como Jacksonville, Phoenix e Baltimore.

Consequentemente, a NFL sofre com o declínio do seu prestígio, a ponto de, em 08 de outubro de 1984, durante o tradicional Monday Night Football, quando o San Francisco 49ers enfrentou o New York Giants, muitos americanos trocaram de canal, e assistiram à estreia de um filme.

A película era "The Burning Bed", baseada em um livro de não-ficção, com Farrah Fawcett, que interpretava Francine Hughes, uma esposa que foi abusada e violentada pelo marido. Cansada de procurar ajuda, numa noite, após ser estuprada, ela pôe fogo na cama, com seu marido dormindo nela.

Os campeões de cada temporada seguem abaixo:

1983: Michigan Panthers
1984: Philadelphia Stars
1985: Baltimore Stars

Vale lembrar que, em 1984 e 1985, trata-se de um mesmo time que foi campeão duas vezes, apenas a franquia que mudou de cidade, fato comum nos Estados Unidos. Então, apesar da curta existência, a USFL teve um time bicampeão.

No final de 1985, a USFL resolveu que, no ano seguinte, mudaria o período da competição, que seria disputada no outono, e competiria diretamente com a NFL. Isto foi decidido pois vários próprietários de times, entre eles, Donald Trump, tinham a ideia de forçar uma fusão entre a USFL e a NFL.

Como parte da estratégia, a USFL moveu um processo anti-truste contra a NFL em 1986. O júri decidiu que a NFL violou leis anti-monopólio. Entretanto, a vitória da USFL se tornou apenas simbólica, uma vez que a indenização que recebeu da NFL foi de apenas... um dólar.
USFL check from NFL
De acordo com a lei anti-truste americana, o valor total da indenização deveria ser o triplo do que foi acordado. Somando-se os juros, o valor que foi preenchido no cheque foi de... três dólares e setenta e seis centavos.

Como a USFL enfrentava prejuízos que chegaram à cifra de US$ 163 milhões, não restou à liga senão entrar com pedido de falência e encerrar as atividades.

Apesar da USFL não existir há mais de 30 anos, ainda existe um site dedicado à competição: www.usflsite.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário