E-mail Marketing: templates gratuitos ou profissionais?

Você já ouviu ou leu comentários de dezenas de profissionais afirmando que o e-mail marketing é uma ferramenta extremamente eficaz e com um baixo custo. É verdade. Também já ouviu ou leu que disparar e-mails, fazendo spam não é a melhor forma de trabalhá-lo. O que também é verdade. Você quer fazer tudo corretamente e até já escolheu uma ferramenta profissional de envio. E agora?

A verdade é que muitas PMEs, todos os dias, ingressam em um mercado muito competitivo nas mais diversas áreas de negócio e sentem necessidade de se comunicar com seus clientes, mas têm poucos recursos técnicos e humanos para o fazer. Talvez você, que lê este artigo, esteja nessa situação.

Faça uma pesquisa no Google sobre templates para email marketing e veja quantos resultados você obtém. 500, 600, 700 mil? Por aí. Se você procura um template para começar campanhas de e-mail marketing para sua empresa, ou mesmo para o seu blog, os principais problemas serão sempre os mesmos: dinheiro e tempo, nesta ordem.

E como saber que tipo de template utilizar entre milhares de ofertas? Será que um gratuito é eficaz? Utilizar um profissional não é muito caro? Aliás, muito mais do que o "título" (Gratuito e Profissional), é muito mais importante observar a qualidade do produto.

Quando você procura uma solução para enviar suas newsletters ou campanhas de e-mail deve pensar em questões tão fundamentais, como a sua base de dados, seu público alvo e se e-mail é realmente a ferramenta mais adequada.

Em seguida, vêm as questões técnicas, e aí o aspecto da sua newsletter pode ser importante, ou talvez não. Vejamos alguns exemplos.

Exemplo 1



Exemplo 2


Vocês dirão que, esteticamente, a primeira campanha está mais elaborada. Está, de fato. Mas e os resultados?

Resultados

O objetivo era obter o maior número de registros online. Com a primeira campanha, enviada para um universo de 178 pessoas, houve 44 registros.

Taxa de sucesso: 25%.

Na segunda campanha, com o mesmo assunto para o mesmo perfil de público, num universo de 128 pessoas, houve 39 registros.

Taxa de sucesso: 30%.

Conclusão

Com menor esforço, conhecimento e tempo, a taxa de sucesso foi superior. Na segunda campanha, a personalização é mais visível e assume o formato de um e-mail, fato a que não é alheio a sua maior eficácia. Devo, então, optar por templates gratuitos, mais simples? Esperava que dissesse que sim? Não necessariamente.

Neste caso, a campanha atendeu aos meus objetivos. Quem sabe se noutra ocasião não será preciso uma newsletter mais elaborada? Os designers diriam que sim, os marketeers diriam que não. Os técnicos diriam para, definitivamente, nunca colocar apenas uma imagem, para não cair nos filtros de spam.

E você o que diria?

Defina o seu objetivo, escolha os meios mais adequados, procure uma solução profissional de análise e envio, teste e analise os resultados. Se precisar de um template profissional, mas tiver retorno, por que não investir?

Mas lembre-se sempre: quem decide é o consumidor. Comunique-se com ele nos meios que ele prefere (há vida para além do e-mail), analise o seu comportamento e relacione-se com ele.

iMasters

Nenhum comentário:

Postar um comentário