Dois brasileiros no podium. Copersucar ajuda o Brasil a competir.

Dois brasileiros no podium.

29 de janeiro de 1978. Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, Depois de intensa e emocionante disputa, cada um contra todos, todos contra o forte calor do Rio de Janeiro, Emerson Fittipaldi cruza a linha de chegada em 2° lugar. Novamente ele sobe ao podium, pela primeira vez ao volante do carro brasileiro, o Copersucar. O mundo, que já reconhecia a capacidade dos nossos pilotos, admira agora a nossa tecnologia.

O automobilismo de competição, especialmente a Fórmula 1, é uma excelente demonstração do grau de desenvolvimento de um povo. Poucos países conseguiram produzir um carro competitivo: atualmente só Itália, França, Inglaterra e Brasil estão nas pistas. Este é o esporte onde o binômio homem-máquina se completa. Só um país humana e tecnologicamente bem dotado consegue produzir um grande piloto e um carro à sua altura, e poucos acreditavam que isto fosse possível no Brasil.

Hoje a Copersucar vê confirmada a sua fé num carro brasileiro competitivo. Exatamente num momento em que nossos produtos conquistam os mercados externos, em que o país se afirma como potëncia emergente, milhões de telespectadores em todo o mundo assistiram atentos a esta demonstração de tecnologia e raça. Emerson e o Copersucar, no podium, dão ao mundo uma prova de nossa garra. Produto da perseverança de um grupo de homens abnegados, eles simbolizam a tenacidade do povo brasileiro. São um símbolo e uma lição: nada resiste à força do trabalho.

Copersucar ajuda o Brasil a competir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário