Como era o transporte coletivo brasileiro nos anos 1950


O homem não é dependente do carro, e sim de algo que lhe facilite a vida, seja barato e tenha um mínimo de conforto, exatamente o contrário do que é o transporte público coletivo no Brasil. Este vídeo, do francês Jean Manzon, mostra que o problema é bem mais antigo, apesar da impressão de ser uma consequência do aumento do poder aquisitivo das pessoas e da atual facilidade de se conseguir crédito ou financiamento.

O vídeo foi gravado no Rio de Janeiro, onde bondes, ônibus e lotações disputavam espaço com carros. Passageiros aguardavam em enormes filas a sua vez de andar pendurado em ônibus lotados. A alternativa eram as lotações, das quais há um vídeo "onboard", que mostra onde e como começou o caos no trânsito das grandes metrópoles brasileiras.

Vale lembrar que o vídeo é anterior à indústria automotiva nacional, uma época onde os carros eram muito mais caros e não havia a facilidade de compra que temos hoje. Ao longo dos anos, a omissão do poder público em relação ao transporte coletivo, somada às suas políticas econômicas de crédito facilitado, só colaboraram para enraizar a imagem de que ônibus e trem são as únicas opções para aqueles que não possuem opções.

Talvez você também queira ver...

Postar um comentário