Mostrando postagens com marcador Copa América de Ciclismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Copa América de Ciclismo. Mostrar todas as postagens

Francisco Chamorro é bicampeão da Copa América de Ciclismo


Em uma disputa emocionante no Aterro do Flamengo, no Rio, o argentino Francisco Chamorro, recém-chegado à equipe de Sorocaba (SP), conquistou seu segundo título da Copa América de Ciclismo. Roberto Pinheiro da Silva e Nilceu Aparecido dos Santos, ambos ciclistas do time de Pindamonhangaba (SP), chegaram em segundo e terceiro lugar.

A partir da sétima volta, Otávio Bulgarelli, de Pindamonhangaba, e Robson Dias, de São José dos Campos (SP), se destacaram do pelotão e travaram uma bela disputa debaixo de chuva, tentando embalar os sprinters. No início da volta final, Cabrero Gonzalez, do time uruguaio, arrancou para uma fuga, tentou disparar, mas foi alcançado pelos ciclistas de Sorocaba.

Sabendo da eficácia do sprint do argentino Francisco Chamorro, especialista em chegadas, os sorocabanos preservaram o companheiro da resistência do vento para a parte final da prova. Só que, na metade da última volta da prova, os líderes diminuíram a intensidade das pedaladas e a equipe de Pindamonhangaba, com Nilceu Aparecido Santos e Roberto Pinheiro da Silva, tomaram a ponta.

Foi então que a estrela de Chamorro passou a brilhar. Faltando menos de meio quilômetro para a chegada, o argentino mostrou força, disparou e surpreendeu a todos, vencendo a prova, disputada em nove voltas e 2h27m34s.

"Estou muito feliz. A estratégia de chegar para o sprint final funcionou, com a fuga no momento certo. A equipe trabalhou muito bem durante a prova e essa vitória vai para a nossa cidade. Quero uma vaga na equipe brasileira nos Jogos de Londres, e vamos correr atrás disso. Agora vamos disputar o Torneio de Verão e a Rutas de América, no Uruguai", disse Chamorro, que também venceu a edição de 2009 da Copa América de Ciclismo.

Breno Sidoti vence a Copa América de Ciclismo


O brasileiro Breno Sidoti, da equipe de Pindamonhangaba (SP), venceu a XI Copa América de Ciclismo, prova marcada pelo forte equilíbrio no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, após 80 quilômetros de prova, com uma arrancada nas últimas voltas. Roberto da Silva, de Pindamonhangaba, e Jean Coloca, da equipe de São José dos Campos (SP), completaram o pódio.

Com a inversão do sentido da prova, que virou horário, deu uma nova dinâmica à prova e aumentou o desafio para os ciclistas na pista. Com a mudança, o trecho de subida ficou maior, começando na Curva do Lago e terminando no "S" do Senna.

Os competidores impuseram um ritmo forte desde a largada, e se alternaram na liderança no início da prova. William Chiarello, da equipe de Rio Claro (SP), liderou as primeiras voltas da prova, mas logo foi ultrapassado por Jeferson Caldeira. Quem também começou bem foi José Eriberto Filho, da equipe de Assis (SP), que ficou na frente boa parte da metada da prova.

Jean Coloca, da equipe de São José dos Campos (SP), e Nilceu Aparecido dos Santos, da equipe de Pindamonhangaba (SP), se destacaram do pelotão e junto com o Daniel Rogelin e o argentino Francisco Chamorro, travaram uma bela disputa. A quatro voltas do fim, o passista (especialista em "puxar" a equipe) Breno Sidoti, da equipe de Pindamonhangaba, disparou em fuga e abriu 35 segundos de vantagem para o pelotão, liderando a prova com folga.

Na volta final, Breno mostrou cansaço e o pelotão chegou a se aproximar do líder da prova para tentar um ataque, mas o atleta de Pindamonhangaba cruzou a linha de chegada na frente e sacramentou a vitória na XI Copa América de Ciclismo.

"Foi uma estratégia que ficou decidida durante a corrida. Eu estava trabalhando para o Roberto (Da Silva, companheiro de equipe), mas como andei sempre na frente, acelerei e aproveitei o momento. Dedico essa vitória à minha família que está em casa. A perna está dolorida, mas esse é o esforço do gosto da vitória", disse o campeão, após a prova.

As mulheres também acabaram sentindo a mudança do sentido da Copa América deste ano. Tanto assim, que a briga pelo primeiro lugar foi bastante acirrada e definida apenas no sprint. E coube à Janildes Fernandes, atual campeã brasileira de estrada, o lugar mais alto do pódio, superando Valquíria Pardial a poucos metros da linha de chegada. Foi a terceira conquista da atleta na competição e a segunda em pouco menos de um mês, já que ela também foi a campeã da Copa da República, disputa realizada no dia 19 de dezembro, em Brasília (DF).

"Foi uma prova muito dura, pois com a mudança no circuito a chegada ficou logo depois da subida. Mas valeu pelo resultado, que mostra que estou em um bom momento e pronta para brigar por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012", declarou a tricampeã.

Resultados:

Masculino (20 voltas)
1º) Breno Sidoti (BRA), 2h02m13s412
2º) Roberto Pinheiro da Silva (BRA), 2h02m42s903
3º) Jean Coloca (BRA), 2h02m43s030
4º) José Eriberto Filho (BRA), 2h02m43s913
5º) Lauro Cesar Chaman (BRA), 2h02m44s259

Feminino (6 voltas)
1ª) Janildes Fernandes (BRA), 46m38s705
2ª) Valquíria Pardial (BRA), 46m38s817
3ª) Luciene Ferreira da Silva (BRA), 46m39s900
4ª) Natalia Lima (BRA), 46m40s047
5ª) Uênia Fernanda (BRA), 46m41s529

Geraldo Souza vence a Copa América de Ciclismo

O Autódromo de interlagos recebeu 124 ciclistas para a disputa da décima edição da Copa América de Ciclismo, em uma prova de 80 quilômetros. Os atletas impuseram um ritmo forte, desde a largada, chegando a superar em mais de um segundo a expectativa de tempo durante as primeiras voltas.

Repetindo o script da edição de 2009, José Rodrigues liderou boa parte da primeira metade da prova. Mas nas últimas voltas, Roberto Pinheiro e Pedro Nicácio, da equipe de Pindamonhangaba, se destacaram no pelotão, e travaram uma bela disputa com o argentino Francisco Chamorro.

Sabendo da eficácia do hermano, especialista em chegadas no sprint final, o passista Pedro Nicácio ficou na frente dos três, para preservar o companheiro de equipe da resistência do vento, e impedir uma possível arrancada do adversário. Só que, na volta final, os líderes diminuiram a intensidade das pedaladas, e o segundo pelotão os alcançou.

Foi então que a estrela de Geraldo Souza brilhou. Faltando menos de quinhentos metros para a chegada, o paraense, da equipe de Americana, que em momento algum ameaçou os líderes, disparou pela esquerda na Subida do Café, usando a zebra, e surpreendeu a todos, com uma impressionante vitória. Completaram o pódio o argentino Edgardo Simon e o brasileiro Raphael Serpa.

No feminino, Luciene Ferreira superou a campeã de 2009, Janilde Fernandes, e foi a mais rápida na primeira prova internacional do ano. A gaúcha Debora Cristina Gerhard terminou na terceira colocação.


Chamorro vence Copa América de Ciclismo

O argentino Francisco Ramon Chamorro venceu a 9ª Copa América de Ciclismo, disputada neste domingo, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Com uma arrancada nos metros finais, ele superou seu companheiro de equipe, o brasileiro Nilceu Aparecido dos Santos, tetracampeão da prova. O resultado foi uma inversão da dobradinha de 2008, quando Nilceu Aparecido dos Santos venceu e Francisco Ramon Chamorro ficou em segundo lugar. O cubano Michel Fernandez Garcia foi o terceiro.

A prova fot dominada pelo brasileiro José Eriberto, que liderou 15 das 16 voltas com grande vantagem, mas ele perdeu fôlego na última volta. Aí, começou uma alternância na ponta, até a linha de chegada.


Largada


Chegada


Francisco e Nilceu comentam a prova

A elite do ciclismo brasileiro na na IX Copa América de Ciclismo

O ciclismo nacional inicia a temporada 2009 com a IX Copa América de Ciclismo, em São Paulo. A prova será disputada em 18 voltas no Autódromo de Interlagos. A etapa masculina terá início a partir das 9:30 da manhã (horário de Brasília), com transmissão da Rede Globo. Nilceu Aparecido dos Santos é o maior vencedor da prova, com quatro títulos, e será uma das atrações.


Nilceu Aparecido dos Santos venceu a etapa de 2008