Veja as modificações no BMW M8 GTE que permitem que Alessandro Zanardi possa pilotar sem as pernas

Inside Alex Zanardi's BMW M8 GTE Hand Controls
Alex Zanardi sofreu um acidente na CART World Series em 2001, no Eurospeedway Lausitz. Ele quase morreu após ter as duas pernas amputadas. Mesmo assim, ele não deixou de praticar o automobilismo. Além disso, viu na sua dificuldade de se locomover uma oportunidade na vida.

Tornou-se atleta paraolímpico. E obteve um enorme sucesso no ciclismo adaptado, ao conquistar quatro medalhas de ouro e duas de prata. Com estas atitudes, Alex virou sinônimo de dedicação e persistência, e motivo de inspiração para muitas pessoas, inclusive este que vos fala.

É claro que Alessandro Zanardi não poderia ficar de fora das 24 Horas de Daytona, prova inaugural do Campeonato Americano de Endurance, gerenciado pela International Motor Sports Association (IMSA). Ele mostra para a revista Racer como funcionam os controles adaptados no BMW M6 GTE da Rahal Letterman Lanigan Racing para que ele possa pilotar, perdoe-me pelo trocadilho, com tudo em suas mãos.

Primeiro, ele mostra o acelerador, que é acoplado à parte traseira do volante, e funciona da mesma maneira que os botões para troca de marchas, com a diferença que ele pode ser dosado como num pedal comum. Ele pode acelerar o carro usando qualquer uma das mãos, no entanto, ele prefere usar sempre a mão esquerda, para subir as marchas usando os dedos da mão direita.

A seguir, ele mostra como funciona o freio. É uma alavanca que fica no lugar que seria da manopla de câmbio, caso a transmissão fosse manual com trambulador em H. Para pressionar o fluido que aciona as pinças do sistema de frenagem, Alex empurra a alavanca para trás, e a aceleração gravitacional resultante da repentina redução de velocidade ajuda o piloto a obter o ponto certo de força para negociar a próxima curva.

Embora Zanardi possa reduzir as marchas usando a borboleta esquerda atrás do volante, ele prefere usar o botão que fica na parte superior da alavanca de freio adaptada. Além disso, os outros pilotos que compartilham o veículo durante as provas com Alex podem usar os pés normalmente, já que as adaptações no carro não eliminaram os tradicionais pedais de embreagem, freio e acelerador.

Alex fala que adaptar um carro para pilotá-lo usando somente as mãos é uma pequeno passo para trás em sua evolução no automobilismo, já que ele usava próteses de pernas para usar os pedais como todos os outros. É que, em algumas curvas, é mais difícil para ele esterçar o volante usando apenas o braço esquerdo, já que o direito ele está usando para frear o carro.

Quando ele usava as próteses de pernas, o processo era mais natural, mas, à medida que o tempo atrás do volante passava, mais cansado ele ficava, e a sensibilidade no pedal do freio diminuía.

Nenhum comentário:

Postar um comentário