Infográfico: existe solução para os anunciantes no Facebook?

A Marketo analisa as recentes mudanças no algoritmo da rede social e dá algumas dicas sobre como as marcas podem continuar a ter visibilidade
THE END OF THE FACEBOOK FREE-FOR-ALL 
Privacy trumps promotion on Facebook, forcing brands to rethink their approach to social. 
Organic Reach Falls Short 
Since 2012. the organic reach of content published from brand pages has been trending downward.
O Facebook mudou novamente o algoritmo do seu feed de notícias. Isto dificultou ainda mais o alcance das marcas com seus posts orgânicos e força os anunciantes a repensar suas estratégias na rede social.

Se você é uma grande marca, somente 2 a 8% dos seus fãs visualizarão os posts que você insere no Facebook. A rede social afirma que essas alterações visam a satisfação dos usuários. Ao mesmo tempo, a receita publicitária da plataforma continua a crescer.

Será que os anúncios pagos são a única esperança para as marcas? Será que o fim da gratuidade para todos? Se sim, o que os anunciantes podem fazer a respeito?

O infográfico da Marketo explora a relação do Facebook com as marcas.
THE END OF THE FACEBOOK FREE-FOR-ALL 
Privacy trumps promotion on Facebook, forcing brands to rethink their approach to social. 
Organic Reach Falls Short 
Since 2012. the organic reach of content published from brand pages has been trending downward.
Bad for Brands, Great for Facebook 
Facebook says these changes are in the interest of keeping users happy. 
AVERAGE USERS HAVE BETWEEN 
1,500-15,000 POTENTIAL POSTS TO REVIEW AT EACH SIGN ON. 
But only the top 300 posts, determined by an interest-predicting algorithm, actually make it into a user's news feed. 
According to a Facebook survey, often users want to see posts from their friends rather than promotional posts from brands. Posts deemed too promotional are used to: 
b 00 
Solely push people to buy a product or install an app 
Push people to enter sweepstakes without additional context 
Reuse identical content from ads 
Facebook is encouraging marketers to invest in its advertising, which make up a huge portion of its bottom line. 
Facebook Revenue 
Q4 Advertising Revenue: $3.59B 
$3.85B 
Q4 REVENUE 
S3B S2B S1B SOB 
Payments and Fees 
93% 
Q4 REVENUE FROM ADVERTISING 
Mobile Advertising 
Advertising (non-mobile) 
1 Q2 Q3   2013   
53% 
INCREASE FROM LAST YEAR 
User Value 
Facebook is consistently making more money off of each user. 
1 Q2 Q3 Q4   2013   
Average Revenue Per User (2014) 
Q2 53 Q4 US& Canada 
FACEBOOK CONTINUES TO CURTAIL THE REACH OF 'NON-PROMOTIONAL' CONTENT WITH NEW CHANGES IN EFFECT SINCE JAN. 1, 2015. 
Where Does That Leave You? 
While these new changes are not good news for brands, Facebook can't be totally ignored. 
9 890 
MILLION DAILY ACTIVE USERS 
facebook 
18% 
YEAR-OVER-YEAR USER INCREASE 
BUT YOU CAN CHANGE YOUR APPROACH... 
Post Native 
Video clips uploaded to the social network are surpassing traffic from YouTube links... 
...generating more than 1 billion daily views. 
Get More Bang for Your Marketing Buck 
Expand your digital marketing efforts to sites and tactics with higher ROl. 
Invest in Instagram 
The app boasts 58x higher per-follower engagement for top brands than on Facebook. 
GET BACK TO BASICS 
Focus on your site's offering. 
In 2014. 61% of campaign actions drove users to brand-owned sites—up from 28% in 2012. 
31% 
160/o 
Clicks that led to Facebook declined from 31% to 16%. 
Don't skip email marketing. 
4.1 B 
4.1 billion email accounts worldwide in 2014 
5.2 B 
Over 5.2 billion accounts by the end of 2018 
3x [2:1 
Fans of your brand are 3x more likely to visit your site than to engage with you on Facebook. 
3X more email addresses than Facebook and Twitter accounts combined 
90% 
90% of emails are delivered, while Facebook posts only reach 2% of fans 
SOURCES: Advertising Age, Facebook, Forester, Jun Group, The Radicati Group, SocialBackers
As novas regras de privacidade implantadas para uso pelos usuários dificultou ainda mais a criação de promoções pelas marcas no Facebook, forçando os anunciantes a repensarem suas estratégias na rede social.

De fevereiro de 2012 a março de 2014, o alcance dos posts orgânicos no Facebook caiu de 16,00% para 6,51%. Atualmente, apenas de 2% a 8% dos fãs vêem os posts de fan pages de grandes marcas, e apenas 0,073% dos fãs interagem com os posts, seja com curtidas, compartilhamentos ou comentários.

O Facebook alega que as novas regras de privacidade deixaram os usuários mais felizes, pois eles querem ver mais publicações de seus amigos do que promoções de marcas, o que obriga as marcas a gastarem mais ainda com anúncios dentro da rede social.

Apesar de tudo, o Facebook não pode ser uma rede social a ser abandonada pelas marcas a curto prazo, pois há mais de 890 milhões de usuários ativos, e há um aumento de adesões por volta de 18% a cada ano.

Uma saída para aumentar sua visibilidade no site de Mark Zuckerberg. Postar vídeos no Facebook gera mais tráfico atualmente que vídeos hospedados no YouTube. Atualmente, há mais de um bilhão de visualizações de vídeos nativos do Facebook.

Também há outras alternativas para a marca aumentar seu retorno sobre o investimento:

- Investir no Instagram. O aplicativo de fotos gera 58 vezes mais interações de usuários para a marca que no Facebook.

- Focar-se no que seu site pode oferecer. Em 2014, 61% das ações em campanhas direcionaram usuários para os sites das marcas, bem mais do que os 28% em 2012. Já os cliques que direcionaram ao Facebook diminuíram de 31% para 16%. Os fãs de uma marca podem ficar até três vezes mais potencialmente dispostos a visitar seu site do que a se engajarem com a empresa no Facebook.

- Não se esquecer do e-mail marketing. Em 2014, haviam por volta de 4,1 bilhões de contas de e-mail. Em 2018, a previsão é de que existam 5,2 bilhões de e-mails. Há uma média de três contas de e-mail para uma do Facebook e outra do Twitter. Há uma taxa de entrega de e-mails de 90% em uma campanha de newsletter, enquanto que a taxa de entrega de posts em uma campanha no Facebook é de apenas 2%.

Agência Drop

Nenhum comentário:

Postar um comentário