O velho e bom e-mail marketing

O e-mail continuará dominando a preferência das estratégias de marketing online. Segundo uma pesquisa realizada pela Strongmail, 55% dos marketers afirmaram que irão aumentar os investimentos neste canal, visando principalmente o winback de antigos clientes.

Cuidado com a super segmentação

As plataformas para envio de e-mails evoluíram muito, permitindo o alcance de níveis granulares nunca antes atingidos, e sem muito "trabalho braçal". No entanto, já parou para pensar que não é exatamente a segmentação que funciona, mas sim a forma como isto é mensurado?

Então, se você não tem um time grande o suficiente para analisar a performance de zilhares de variações, pegue leve na segmentação, e vá somente até onde é possível mensurar com qualidade.

Integrar histórico dos clientes com sua plataforma de e-mail

Se você acha que está arrasando ao mandar e-mails automáticos de parabéns no aniversário de cada cliente, então prepare-se para se desapontar. Sem desmerecer essa ação de relacionamento, que é até bacana, estamos vivendo níveis de sofisticação mais exigentes.

Caso seu time de e-mail não seja grande o suficiente, tenha pelo menos em mente que, no futuro, isto será necessário. Agora, se você tem cacife para ser um Jedi do marketing online, atenção! Isto é o que separa meninos de homens.

Ter, por exemplo, a oportunidade de direcionar uma mensagem específica para clientes que não compram há mais de seis meses, ou a chance de falar somente com prospects que foram mapeados através de indicações de clientes já existentes em sua base, pode ser decisiva para uma conversão. Imagine então mandar um e-mail para os clientes que abandonaram o carrinho de compras do seu e-commerce, com os produtos selecionados, questionando o motivo do abandono, ou sugerindo novas condições? São tantas as possibilidades...

Re-engagement

Você sabe dizer quantos clientes estão parados em sua base? Se a resposta for sim, o que você tem feito para movimentá-los? Como o relatório da Strongmail mostra, este será o ano das estratégias de winback, ou seja, reconquista. Portanto, tenha em mente que se você não fizer, aquele concorrente "pedra no sapato" provavelmente vai fazer.

E-mail para a ponta dos dedos

Cada vez mais pessoas acessam e-mails em dispositivos móveis. Portanto, pense na possibilidade de criar e-mails que possam ser lidos e clicados em superfícies touchscreen. O texto pode ser lido facilmente em pequenas telas? Os links são facilmente clicáveis?

Além dos e-mails, pense também nas landing pages. Afinal, você espera, e quer, que todos os clientes cliquem em seus e-mails, inclusive os que acessam via dispositivos móveis, certo?

Dê uma chance ao e-mail de texto puro

Muitos profissionais sabem disso, mas ainda existem algumas pessoas que resistem aos e-mails em texto puro. HTMLs com imagem são mais bonitos, mas usuários estão ficando cada vez mais treinados, e tendem a tratar como spam muitos e-mails deste tipo.

Às vezes, tentamos redigir textos da forma mais convincente e customizada possível. Um e-mail em texto puro, despretensioso, parece muito mais algo feito exclusivamente para o destinatário da mensagem.

Lembre-se sempre de colocar sua assinatura, um call to action claro e formas de contato. E prepare-se para receber mais respostas ao enviar um e-mail em texto!

iMasters

Talvez você também queira ver...

Postar um comentário