Querida Marca, sinto informar-lhe que ferrou!

Bia Granja, curadora do youPIX Festival e do Social Media Week, deixa seu recado para marcas que estão (ou estarão) nas redes sociais

Não sei quem inventou essa tal de internet - mentira, eu sei sim porque vi no Google e hoje em dia não tem nada que eu não saiba ou verifique, rá - , mas desde que ela surgiu e trouxe com ela as redes sociais e ~o advento~ da livre expressão com audiência (sim, porque expressão sempre teve, audiência é que estava concentrada na Globo difícil de achar pra todo mundo), ficou complicadíssimo empurrar qualquer coisa goela abaixo da gente.

Aliás, por favor, não me chame mais de consumidor... se eu te sigo no Twitter, sou sua fã no Facebook e compartilho o que você diz, acho que já dá pra gente estabelecer uma relação mais íntima, né? Sei lá... posso te chamar de amiga?

Pois é, amg, a coisa tá bem complicada pro seu lado. Aqui na internet, você perdeu seu privilégio... a gente também virou marca, publica filminhos por aí, faz conteúdo e, veja só, temos nossa própria plateia, maior que a sua em muitos casos. Mas não se aflija, se você for gente boa, a gente não se incomoda de te emprestar essa plateia e fazer com que você ganhe um pouco mais de relevância aqui no nosso meio.

Eu sei que levar porrada dói, ainda mais quando a gente é amigo. Mas é melhor você ir se acostumando, já que alguns de nós são maldosos, gostam de mentir na sua cara, inventar coisas que você não fez e AI DE VOCÊ se reclamar... seu ex-reles consumidor agora tem um poder de ajuntamento mais potente que de motoboy.

Sim, talvez nós sejamos um pouco mimados e indelicados. Mas é que você sempre foi a senhora da cena, dona de tudo, podia pagar pra tirar itens desagradáveis do ar e coisa e tal. E agora não é mais assim! É divertido te trollar, você fica aí toda desbaratinada, não sabendo se pede desculpas, se chora, se ignora, se manda presente...

Não fica #chatiada! A maior parte de nós é super boa gente. Qualquer repliezinho educado que você nos manda no Twitter já faz a gente se sentir superimportante, falar bem de você e te respeitar. Aliás, acho que no fundo a gente só andava um pouco esquecido, sabe? Tipo um número (consumidor #12.856.924) ou um target em um plano de marketing (geração Y, classe AB+, 18 a 24).

Aliás, quer um conselho que pode fazer nossa relação de amizade melhorar? É simples: seja mais você mesma. Ninguém é perfeito, todo mundo erra e a gente sabe disso. Mas se vamos ser amigos, queremos alguém de carne e osso, um amigo REAL, que não se ache melhor que nós.

É só baixar a bola que a gente te compra, te segue, te add, te dá uns likes e até chama de “sua linda”.

Formô? ;-)

*Bia Granja é curadora do youPIX Festival, do Social Media Week e está em busca de amizades sinceras na ~rede mundial de computadores~.

Nenhum comentário:

Postar um comentário