Duas coisas




Está certo que o torcedor, sendo sócio ou não, comprando material oficial ou não, mantendo suas mensalidades em dia ou não, tem o direito de protestar quando as coisas vão mal. Entretanto, é necessário haver certa compostura para evitar excessos, como os que aconteceram no vídeo abaixo.

Criticar seu trabalho é perfeitamente aceitável, no entanto, levar para o lado pessoal, fazer xingamentos de baixo calão ao profissional, já não é concebível. Isso também vale para Tite e os dirigentes que estavam com ele no momento do protesto, não podem fazer o que fizeram com o torcedor (e sócio), que paga seus salários com suas mensalidades quitadas em dia com o clube, e na hora do aperto, não aceitarem críticas construtivas, afinal de contas, o torcedor só fez uma pergunta, não desrespeitou ninguém.

O que os representantes do Sport Club Internacional fizeram foi um desrespeito aos torcedores e, principalmente, à suas famílias, pois o que está sendo exibido no vídeo são as imagens públicas dos homens que seus filhos e esposa constumam ter em sua vida privada, e agora, podem estar completamente decepcionados com tais atitudes.

O que vemos neste vídeo é lamentável, uma coisa que não se pode aceitar. No entanto, talvez tenha sido este o estopim para a demissão de Tite, na tarde desta segunda-feira: o desrespeito ao que é considerado o maior patrimônio de um clube, o seu torcedor. Cheguei a esta conclusão depois de ouvir Vitório Píffero dizer, após a partida, que Tite continuaria a trabalhar pelo clube, e no outro dia, demitir o treinador.

Colorados, vocês podem se sentir ofendidos com esta atitude inaceitável do treinador de seu time do coração, mas há males que vem para bem, e ele está fora. Vamos apoiar incondicionalmente Mário Sérgio, novo técnico do Inter, pois ele vai precisar. Precisará ter atitude firme para comandar o time para, pelo menos, chegar à Libertadores e salvar o centenário colorado, que já está começando a ser motivo de chacota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário