Pesquisa dá dicas para potencializar e-commerce

O e-commerce no Brasil vem crescendo bem segundo as estatísticas de volume de vendas. Em 2008, as vendas aumentaram 30%, totalizando R$ 8 bilhões. Mas as vendas online poderiam ser ainda maiores se as lojas virtuais fossem mais fáceis de usar e mais atraentes para os consumidores.

A página do produto é hoje tão ou mais importante do que a home. A maioria dos usuários chega aos sites de comércio através dos buscadores e pode cair direto na página do produto. Ela pode ser decisiva para a conquista de um novo cliente, por isso deve ser fácil de usar e apresentar a informação que é importante para o usuário, além de ser agradável e atrativa.

A consultoria Mercedes Sanchez Usabilidade e Pesquisa preparou um estudo sobre usabilidade de sites de comércio eletrônico. Três especialistas visitaram 15 sites de comércio eletrônico e analisaram algumas páginas de produto em cada site. Foram escolhidos produtos similares ou típicos do site. Todos os 15 violaram princípios básicos de usabilidade, o que leva à perda de vendas.

O crescimento no setor no Brasil é notório, mas a empresa ficou sua pesquisa nos problemas do setor a fim de apontar caminhos para que ele seja melhor aproveitado e, consequentemente, cresça ainda mais.

No estudo, três especialistas da consultoria analisaram as páginas de produto de 15 sites de e-commerce. Foram escolhidos produtos similares ou típicos de cada website e, de acordo com dados da pesquisa, todos os 15 violaram princípios básicos de usabilidade e por isso não vendem o que podiam vender.

Para a Mercedes, alguns sites se preocupam muito com o carrinho de compras e esquecem que, antes de comprar, o usuário quer ver bem o produto e saber se ele atende às suas necessidades, caso contrário a compra não é concluída.

Entre os principais problemas presentes nas páginas de produto, a empresa aponta que a descrição do produto muitas vezes fica em segundo plano; muitos sites não sabem conquistar o cliente e perdem vendas; a maioria disponibiliza poucas imagens, muitas vezes pequenas e de baixa qualidade, que não mostram detalhes dos produtos e, às vezes é difícil achar o botão "comprar".

Para evitar esses problemas, a especialista em Usabilidade Mercedes Sanchez dá algumas dicas: priorizar na página o que é relevante para o seu consumidor; não empurrar tudo que é produto; investir em imagens de qualidade; caprichar na descrição do produto; usar um botão "Comprar" bem destacado.

Foram avaliadas as páginas de produto dos sites Casas Bahia, Compra Fácil, Extra, Fnac, Gimba, Kalunga, Netshoes, Saraiva, Submarino, Polishop, Sack´s, Wal-Mart e lojas da Claro, TIM e Vivo.

O resumo dos principais resultados está disponível para download no site da Mercedes Sanchez Usabilidade.

Talvez você também queira ver...

Postar um comentário