Museu em memória de Ronnie Peterson

No próximo dia 10 de setembro fará 30 anos da morte de um dos mais espetaculares pilotos da história do automobilismo: Ronald Bengt Peterson... ou Ronnie Peterson. O sueco morreu em razão de uma embolia sangüínea como conseqüência do pós-operatório do violento acidente sofrido dias antes no GP da Itália de 1978, em Monza.

Em Örebro, sua terra natal, foi erguido um museu que vai celebrar sua vida e sua carreira dentro do automobilismo. Um dos destaques da exposição é um modelo Lotus 72, chassi número 9, doado por Clive Chapman, filho de Colin Chapman, patrão de Ronnie de 1973 a 1976 e depois em 1978, e que é administrador do Classic Team Lotus.

O administrador do museu, Michael Olsson, diz: "Trata-se do carro com o qual as pessoas associam Ronnie à Fórmula 1. Por isso mesmo, nos esforçamos muito para trazê-lo."

Mais detalhes no site oficial: www.ronniepetersonmuseum.com

Talvez você também queira ver...

Postar um comentário