Rede Globo transforma carreira de Lewis Hamilton em jogo de pinball na vinheta de abertura do GP do Brasil de 2019

Formula 1 2019 Brazilian Grand Prix Opening Theme Rede Globo Brazil
A Vênus Platinada pode ter seus inúmeros defeitos, mas, quando tem vontade de inovar em alguma coisa, acerta em cheio.

É o caso da editoria de esportes da Rede Globo, que, na ocasião em que a Fórmula 1 ingressa em terras tupiniquins para a realização do Grande Prêmio de Interlagos, sempre cria algo diferente para a abertura da transmissão.

Para o ano de 2019, a equipe criativa da emissora resolveu focar na carreira de Lewis Hamilton, que acabou de conquistar seu sexto tento, e segue em pulso firme para alcançar o histórico número de sete títulos mundiais de Michael Schumacher.

Com diversos altos e baixos, a trajetória de Lewis Hamilton poderia muito bem ser resumida em um jogo de pinball. Pois foi isso mesmo que a Rede Globo fez.

Quem é oitentista, assim como eu, acompanhou de perto a ascensão e o auge dos fliperamas, que tinham aquelas máquinas enormes, onde o jogador precisa controlar uma bola em uma mesa repleta de obstáculos, armadilhas, atalhos e caminhos por onde a esfera metálica precisa passar para que se possa conquistar pontos e alcançar objetivos.

Cada jogo de pinball tinha uma temática definida ou a febre da época: desde batalhas estelares, como a franquia Star Wars, passando por jogos de basquete, como a NBA, até mesmo corridas de automóveis, como no famoso aparelho da Indy 500, que eu tive a oportunidade de experimentar.

Pois foi exatamente nesta vibe que a equipe da Globo fez o seu trabalho e o fruto da labuta é simplesmente espetacular! Uma máquina de pinball que simula a carreira de Lewis Hamilton.

À medida que o jogador toca a bola para cima, desvia dos obstáculos e passa pelos caminhos obrigatórios, o personagem do jogo completa objetivos e conquista resultados, como a primeira vitória, em 2007, no Canadá, o primeiro título, no ano seguinte, no Brasil, o bicampeonato, em 2014, com 11 vitórias na temporada, a quebra dos recordes de pole positions de Ayrton Senna e Michael Schumacher, em 2016.

Quando o jogador consegue conquistar o hexacampeonato, ele perde a última bola, e o ranking com os maiores vencedores é mostrado no display de segmentos da máquina. Ali estão o maior vencedor, SCH, com sete títulos, e o segundo colocado, HAM, com seis tiulos.

É lógico que se tratam de Michael Schumacher e Lewis Hamilton. Só que um campeão, além da enorme competência, às vezes, precisa de uma pequena dose de sorte para chegar ao título mundial. Eis que, quando o jogador começa a ir embora, a máquina concede uma bola extra, dando a oportunidade de continuar de onde parou, em vez de começar tudo de novo.

Enfim, uma abertura moderna, mas repleta de nostalgia, que você pode conferir apertando no botão play do vídeo acima. Sem dúvida, a vinheta de abertura da transmissão do GP do Brasil de 2019 é uma das coisas mais espectaculares que a Rede Globo já produziu. Só perde, é claro, para a vinheta de abertura da transmissão do GP do Brasil de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário