Sonhos Enferrujam: Gurgel e o Carro do Brasil


Carros com materiais alternativos, de baixo custo, resistentes, que possam rodar na estrada e na cidade, que não utilizem petróleo nem álcool, mas movidos à energia elétrica, populares, fabricados no Brasil?

Tudo que se ouve falar no mercado automobilístico atualmente, frente à crise econômica mundial e os problemas ecológicos presentes, já havia sido proposto há muito tempo, por um engenheiro e empresário brasileiro chamado João Augusto Gurgel, fundador da primeira fábrica de automóveis totalmente brasileira, a Gurgel Motores S/A.

Depois do filme, várias perguntas podem ser formuladas:

- Por que a fábrica faliu?

- Será que Gurgel sonhou alto demais?

- Haveria pressão das montadoras estrangeiras em pleno período de liberalização da economia e não-intervenção estatal pós-Consenso de Washington?

- Por quais razões o Protocolo de Intenções São Paulo/Ceará não foi cumprido?

É preciso analisar cada fato com a situação político-econômica do país no início da década de 1990. Parece que a Gurgel foi um sonho brasileiro que nasceu na hora errada. João Gurgel morreu em 2009, após sofrer com o Mal de Alzheimer. Segundo a família, felizmente, ele esqueceu que um dia foi um dos empresários mais bem sucedidos do Brasil. Esqueceu também que tudo o que foi construído veio abaixo, esfacelando um projeto que buscava elevar o patriotismo brasileiro em termos automobilísticos.

Diretor: Caio Cavechini
Câmera: Gustavo Martins
Roteiro: Evelyn Uliam
Roteiro: Liuca Yonaha
Roteiro: Letícia Sorg
Roteiro: Lilian Ronchi

Nenhum comentário:

Postar um comentário