26 de outubro de 1997: quando um Villeneuve finalmente tornou-se campeão e um Schumacher sofreu seu primeiro instant karma

F1 1997 European GP Jerez Jacques Villeneuve Michael Schumacher Crash
O Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 1997 era disputado ferrenhamente entre Jacques Villeneuve e Michael Schumacher. Até que, em Suzuka, Japão, penúltima etapa, a polêmica começou já no segundo treino livre. Jacques Villeneuve não desacelerou enquanto a bandeira amarela era agitada no local onde Olivier Panis estava com o carro da Prost Grand Prix parado fora da pista.

O canadense, que era líder da classificação do campeonato de pilotos, foi simplesmente suspenso da corrida. É que Jacques Villeneuve já tinha desrespeitado bandeiras amarelas outras duas vezes durante a temporada. Como era re-reincidente, o canadense foi excluído da corrida.

A Williams conseguiu uma liminar para que Villeneuve participasse da prova, mas já era sabido por todos que o canadense seria desclassificado quando o mérito da ação fosse julgado.

Restava a Jacques tentar atrapalhar ao máximo a corrida de Michael Schumacher para que o piloto da Ferrari não marcasse muitos pontos. Villeneuve ficou com a pole, superando Schumacher por apenas seis centésimos, mas o alemão tinha um aliado que Villeneuve não contava.

Eddie Irvine se colocou em terceiro no grid, com Heinz-Harald Frentzen, companheiro de equipe de Jacques Villeneuve, apenas em sexto, longe demais para tentar ajudar. A tática da Ferrari, bolada por Ross Brawn, seria Irvine ultrapassar Schumacher na segunda volta e partir para cima de Villeneuve.

Numa manobra ousada, Irvine assumiu a liderança da corrida, e Villeneuve e Schumacher ficaram novamente juntos. Villeneuve fazia uma corrida de marcação homem a homem em Schumacher: não o deixava ultrapassar, ao mesmo tempo em que impunha um ritmo muito baixo, fazendo com que Mika Häkkinen, Heinz-Harald Frentzen e outros pilotos formassem um pelotão e encostassem no vice-líder do campeonato e o atacassem.

Só que Frentzen não conseguia ultrapassar Häkkinen, para partir para cima de Schumacher. A corrida ficou assim até a primeira rodada de pit stops. Schumacher parou uma volta antes de Villeneuve, e quando estava na reta dos boxes, Villeneuve voltou à pista, jogando o seu Williams em cima da Ferrari do alemão.

Schumacher não recuou e deu uma guinada para a direita, tomando a posição de Villeneuve. A Ferrari mandou Irvine tirar o pé para Schumacher assumir a ponta e vencer. Villeneuve, superado por Häkkinen e Frentzen, acabaria apenas em quinto. Como era esperado, o piloto canadense acabou desclassificado da corrida, não marcando pontos. Schumacher reassumiu a ponta do campeonato. Faltando apenas uma corrida, a diferença para Villeneuve era de apenas um ponto.

O Circuito de Jerez de la Frontera nem estava nos planos da Formula One Management para a temporada 1997. O palco da última etapa daquele ano era para ser o Circuito do Estoril, em Portugal, só que problemas na organização surgiram no começo do ano, e já em maio, a FIA descartou a hipótese de passar por lá no final de outubro.

Assim, o autódromo espanhol mencionado no parágrafo acima se tornaria o local para onde os holofotes do esporte a motor mundial seriam direcionados. O assim chamado Grande Prêmio da Europa, já que o Grande Prêmio da Espanha já havia acontecido no Circuit de Barcelona-Catalunya, foi disputado de 24 a 26 de outubro de 1997.

A corrida decidiria quem seria o campeão mundial de Fórmula 1 daquele ano: Jacques Villeneuve ou Michael Schumacher. Como destino pouco é bobagem, os anais do Circuito de Jerez de la Frontera ganhariam capítulos que entrariam para a história do automobilismo já no sábado.

Se já não bastasse o fato de o Circuito de Jerez ser o local onde várias equipes faziam seus testes de pré-temporada há anos e o fato de a decisão de um campeonato de Fórmula 1 cair de para-quedas lá, foi a sessão de qualificação onde TRÊS pilotos marcaram o mesmo tempo da pole position, fato que nunca havia acontecido e nunca se repetiu na história da Fórmula 1.

Heinz-Harald Frentzen, companheiro de equipe de Jacques Villeneuve, registrou o tempo de 1:22.022. Logo após, Villeneuve pulveriza o tempo marcado anteriormente, baixando o tempo da pole position em quase um segundo. O novo tempo de volta a ser batido tornava-se a marca de 1:21.072.

Depois, Michael Schumacher vinha na última parcial 0,3 segundo abaixo do tempo do canadense. Tudo levava a crer que o piloto da Ferrari conseguiria conquistar a pole, mas perdeu a dianteira do carro na saída da última curva, e cruzou a linha de chegada marcando o tempo de 1:21.072, o mesmo tempo de Jacques.

Logo após, Frentzen tentava dar o troco no companheiro de equipe. Também vinha mais rápido na última parcial, um décimo abaixo, mas também perdeu a diferença conquistada durante a volta, marcando também 1:21.072.

As posições dos três pilotos no grid de largada foram decididas levando-se em consideração o que definia o regulamento, o qual estabelece que, em caso de empate nos tempos de volta, o piloto que marcou primeiro fica à frente do concorrente.

PosPilotoEquipeTempo de VoltaDiferença
13Jacques VilleneuveWilliams-Renault1:21.072 
25Michael SchumacherFerrari1:21.072+0.000
34Heinz-Harald FrentzenWilliams-Renault1:21.072+0.000
41Damon HillArrows-Yamaha1:21.130+0.058
59Mika HäkkinenMcLaren-Mercedes1:21.369+0.297
610David CoulthardMcLaren-Mercedes1:21.476+0.404
76Eddie IrvineFerrari1:21.610+0.538
88Gerhard BergerBenetton-Renault1:21.656+0.584
914Olivier PanisProst-Mugen-Honda1:21.735+0.663
107Jean AlesiBenetton-Renault1:22.011+0.939
1123Jan MagnussenStewart-Ford1:22.167+1.095
1222Rubens BarrichelloStewart-Ford1:22.222+1.150
132Pedro DinizArrows-Yamaha1:22.234+1.162
1416Johnny HerbertSauber-Petronas1:22.263+1.191
1515Shinji NakanoProst-Mugen-Honda1:22.351+1.279
1611Ralf SchumacherJordan-Peugeot1:22.740+1.668
1712Giancarlo FisichellaJordan-Peugeot1:22.804+1.732
1817Norberto FontanaSauber-Petronas1:23.281+2.209
1920Ukyo KatayamaMinardi-Hart1:23.409+2.337
2021Tarso MarquesMinardi-Hart1:23.854+2.782
2119Mika SaloTyrrell-Ford1:24.222+3.150
2218Jos VerstappenTyrrell-Ford1:24.301+3.229

Se, em Suzuka, Michael Schumacher teve o apoio de Eddie Irvine, em Jerez, "os papéis se inverteram": o irlandês foi discreto na classificação, marcando apenas o sétimo tempo. Agora, era Jacques Villeneuve que estava cercado de "aliados": Heinz-Harald Frentzen em terceiro, e Damon Hill, seu antigo companheiro de equipe, e rival de Schumacher, em um ótimo quarto lugar com uma Arrows.

Três anos antes, Michael Schumacher teve culhões para jogar seu carro em cima do de Damon Hill para conquistar seu primeiro título mundial de pilotos. Havia a sensação de dèjá vu no ar, ainda mais depois de Villeneuve ter jogado pesado em Suzuka. Em vantagem no campeonato, era bem provável que Schumacher, caso precisasse, usasse do mesmo artifício.
F1 1997 European GP Jerez Race Start
Villeneuve não larga bem e se atrapalha com Frentzen. Schumacher se aproveita da situação e toma a ponta. Sem muito o que fazer, o canadense abre caminho para que o companheiro fosse o primeiro a atacar Schumacher. Frentzen ficava próximo de Schumacher, mas em nenhum momento esboçou alguma ultrapassagem, ficando claro que Villeneuve, ao esperar alguma atitude do companheiro de equipe, estava apenas perdendo tempo.

Então, na volta sete, acontece a troca de posições entre os pilotos da Williams. Logo, os dois postulantes ao título estavam bem próximos.

Nos pit stops, ao contrário do que ocorreu ao longo dos anos 1990, a Williams trabalhou de forma exemplar, sendo mais rápida do que a Ferrari, deixando Villeneuve ainda mais próximo de Schumacher.

Quando ambos voltaram à pista, estavam atrás de Heinz-Harald Frentzen, que estava para efetuar sua parada nos boxes em breve. O companheiro de equipe de Jacques Villeneuve conseguiu segurar o ritmo de seu compatriota, fazendo com que Villeneuve indicasse claramente onde tentaria a ultrapassagem: no final da reta oposta, onde fica a curva seis, chamada Dry Sac.
Circuito de Jerez de la Frontera
Com a aproximação nos retardatários, a presença de Jean Todt, diretor técnico da Ferrari, nos boxes das equipes rivais era a atração na linha de chegada. O francês pedia para que abrissem passagem para Michael Schumacher, mas que dificultassem as coisas para Jacques Villeneuve.

O argentino Norberto Fontana guiava pela Sauber, que usava motores Ferrari. Praticamente estendeu o tapete para Michael Schumacher. Quando chegou a vez de Jacques Villeneuve, o argentino segurou o piloto da Williams por algumas curvas, fazendo o canadense perder tempo.

Fontana diria, anos depois, que começou a corrida com a instrução de segurar Villeneuve quando se encontrassem na pista, algo que ninguém havia notado na época. Todos imaginavam que Norberto Fontana era apenas um retardatário ligeiramente atrapalhado.

A segunda rodada de pit stops aconteceu sem modificações nas posições de pista, e as coisas teriam que ser resolvidas no braço. Jacques Villeneuve precisava ultrapassar. Michael Schumacher, apenas segurar a liderança.
F1 1997 European GP Jerez Jacques Villeneuve Michael Schumacher Crash
Na volta 48, aconteceu na prática a manobra de ultrapassagem ensaiada na curva Dry Sac durante a volta anterior. Jacques Villeneuve direciona seu carro para o lado de dentro da curva, e o faz de forma repentina, deixando Michael Schumacher sem oportunidade de defesa. Para uma tentativa de ultrapassagem ousada, viria uma tentativa de defesa polêmica.

Michael Schumacher teve apenas alguns décimos de segundo para reagir ao lance, e o fez da pior forma possível: jogando seu carro em cima do de Jacques Villeneuve. A câmera onboard instalada no carro da Ferrari registrou o movimento dos braços de Schumacher, e era nítida e flagrante a forma como tentou defender a posição. Sua roda dianteira direita bateu com força no Williams de Villeneuve.

Só que, ao contrário do que aconteceu em 1994, a pancada não surtiu efeito. O carro de Schumacher atingiu apenas a lateral do de Villeneuve. O alemão acabou saindo para fora da pista e atolando na caixa de brita. Com o impacto, a barra de direção quebrou, impossibilitando que o carro continuasse a prova de qualquer maneira.


F1 1997 European GP Jerez Jacques Villeneuve Michael Schumacher Crash
Era fim de corrida para Schumacher, mas... e o carro de Villeneuve? Teria sofrido alguma avaria? Resistiria até o final? As 22 voltas finais ganharam ainda mais emoção, já que o canadense viria em um ritmo estranho e irregular. Entretanto, isto era proposital, pois a Williams precisava pagar uma dívida.

Antes da corrida, as equipes britânicas Williams e McLaren entraram em um acordo, juntando forças contra a Ferrari. Se Villeneuve estivesse com o título garantido, a McLaren, que estava disposta a ajudar durante a prova, segurando Schumacher se necessário, ganharia a corrida. Só que os pilotos de ambas as equipes não ficaram sabendo do trato.

Entretanto, para Ron Dennis, não bastava a vitória, ela tinha que ser do piloto que ele queria. Mika Häkkinen, depois de um começo de temporada difícil, conseguiu mostrar sua habitual velocidade na segunda metade do campeonato, só que com muitas quebras de equipamento.

Ron Dennis tinha uma clara preferência pelo finlandês. David Coulthard vinha em segundo, com Mika Häkkinen logo atrás. Faltando dez voltas, com Villeneuve tirando o pé, Dennis mandou Coulthard deixar Hakkinen passar. O escocês se fez de desentendido, e respondia que não conseguia escutar o rádio.

Foi preciso uma ameaça um pouco mais enérgica para que Coulthard deixasse o colega passar. A frase exata para o escocês foi: "se você não deixar Mika passar, será demitido, ok?". Na última volta, Villeneuve deixou a dupla da McLaren passar.

No final da volta, Coulthard concede a liderança para Häkkinen ser o primeiro a enxergar a bandeira quadriculada em preto e branco. Na reta de chegada, o canadense se distraiu, e quase perdeu a terceira posição para Gerhard Berger, que ultrapassou Eddie Irvine na abertura da volta e chegou colado, em quarto.
F1 1997 European GP Jerez Jacques Villeneuve Becomes World Champion
PosNoPilotoConstrutorVoltasTempoGridPontos
19Mika HäkkinenMcLaren-Mercedes691:38:57.772510
210David CoulthardMcLaren-Mercedes691.65466
33Jacques VilleneuveWilliams-Renault691.80314
48Gerhard BergerBenetton-Renault691.91983
56Eddie IrvineFerrari693.78972
64Heinz-Harald FrentzenWilliams-Renault694.53731
714Olivier PanisProst-Mugen-Honda69+1:07.1459 
816Johnny HerbertSauber-Petronas69+1:13.014 
923Jan MagnussenStewart-Ford69+1:17.48711 
1015Shinji NakanoProst-Mugen-Honda69+1:18.21515 
1112Giancarlo FisichellaJordan-Peugeot68+1 volta17 
1219Mika SaloTyrrell-Ford68+1 volta21 
137Jean AlesiBenetton-Renault68+1 volta10 
1417Norberto FontanaSauber-Petronas68+1 volta18 
1521Tarso MarquesMinardi-Hart68+1 volta20 
1618Jos VerstappenTyrrell-Ford68+1 volta22 
1720Ukyo KatayamaMinardi-Hart68+1 volta19 
Ret5Michael SchumacherFerrari47Colisão2 
Ret1Damon HillArrows-Yamaha47Câmbio4 
Ret11Ralf SchumacherJordan-Peugeot44Água16 
Ret22Rubens BarrichelloStewart-Ford30Câmbio12 
Ret2Pedro DinizArrows-Yamaha11Rodada13 

PosPilotoPontos
1Jacques Villeneuve81
DSQMichael Schumacher78
2Heinz-Harald Frentzen42
3David Coulthard36
4Jean Alesi36
5Gerhard Berger27
6Mika Häkkinen27
7Eddie Irvine24
8Giancarlo Fisichella20
9Olivier Panis16
10Johnny Herbert15
11Ralf Schumacher13
12Damon Hill7
13Rubens Barrichello6
14Alexander Wurz4
15Jarno Trulli3
16Pedro Paulo Diniz2
17Mika Salo2
18Shinji Nakano2
19Nicola Larini1
20Jan Magnussen0
21Jos Verstappen0
22Gianni Morbidelli0
23Norberto Fontana0
24Ukyo Katayama0
25Tarso Marques0
-Ricardo Rosset-
-Vincenzo Sospiri-
F1 1997 European GP Jerez Jacques Villeneuve Becomes World Champion Celebrates With Mika Häkkinen and David Coulthard
Häkkinen venceria pela primeira vez na Fórmula 1 em seu 96º Grande Prêmio. Com o terceiro lugar, Villeneuve se tornava campeão mundial de Fórmula 1. Jacques Villeneuve, quinze anos depois da morte de Gilles, seu pai, conquistava o título que todos queriam que seu genitor ganhasse.

O mundo inteiro condenou a atitude de Michael Schumacher. Seu vice-campeonato acabaria sendo cassado, mas todos os seus pontos, poles e vitórias que conquistou em 1997, foram mantidos apenas para fins de estatísticas. Ou seja, o alemão praticamente não foi punido, mas sua carreira extremamente vitoriosa foi, assim como em 1994, marcada por mais uma mancha.

Vinte anos depois, Jacques Villeneuve concedeu entrevista à Formula One Management, e a história da decisão do título de 1997 foi retratada em vídeo. Confira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário